Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe da STASI

rabiscado pela Gaffe, em 27.03.18

shit.jpg

 

Mais misteriosa e de proporções gigantescas - mas desta feita compreensíveis - do que a tese de mestrado do senhor deputado que se demitiu e que já entrou no túnel negro do esquecimento, é a recorrente situação em que me vejo a perguntar o nome a alguém que está na minha frente.

Tendo em conta que não está acompanhado por vivalma, torna-se extraordinária a resposta dada pelo meu único interlocutor de ocasião que escancara os olhos e parece recear um inquérito conduzido pela STASI.

 

- Como se chama?

 

Esta é a questão dúbia, capaz de acordar suspeitas e tremores.

A resposta é sempre intrigante.

 

- EU?!

 

Chego à conclusão que o meu interlocutor acredita que o que realmente quero saber, desesperada, é o nome do intervalinho pequenino de tempo entre o seu espanto expresso num EU esbugalhado e o balbuciar do seu nome.

Tenho a certeza que existe.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 rabiscos

Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 11:35

que bom que esse
-EU?!
consiga despertar na Gaffe tão bonitas palavras / maravilhoso texto.

a minha sobrancelha arqueia sempre... e o que se passa no meu cérebro por breves milésimos de segundo não é nada simpático (pelo menos para quem almeja o reino dos céus)

and shit so on
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 11:37

A menina almeja o reino dos céus?!

Repare que pode ficar sentada logo ao lado da Madre Teresa...
Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 11:49

quem almeja não pensa em ficar sentada
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 12:18

Isso são os rapazes. Só os rapazes "almijam" de pé.
Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 12:22

alguns sabem sentar-se também
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 12:33

Vamos poupar intimidades ...
Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 12:38

sim, poupemos - mas não ao ponto de dizer
- Eu?!
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 13:36

Não.
A menina pode confessar o que quiser.
;)
Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 13:46

sempre confessei a plenos pulmões em largas avenidas sim.
entre cubículos celestiais, paredes ou latrinas sociais, nunca ;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 13:52

Muito social, pouco sociável, portanto.
Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 13:53

socialmente seletiva
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 13:55

Somos todas.
Algumas disfarçam.
;)
Imagem de perfil

De Cecília a 27.03.2018 às 13:59

disfarçam muito então :) porque não se nota nada
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 15:20

Verdade. É exactamente nesse vácuo que fazemos a selecção.
Imagem de perfil

De Psicogata a 27.03.2018 às 11:55

Eu?
Não, do seu irmão gémeo invisível.

Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 12:17

Ou então são todos Joana D'Arc e ouvem vozes.
Imagem de perfil

De CM a 27.03.2018 às 13:44

- EU!!?
- Não, não, que estupidez, porque haveria de querer saber o seu nome, é o do seu amigo imaginário...estava a falar com ele.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 13:53

O meu medo é que esperem que seja então ele a responder.
Sem imagem de perfil

De Cuca, a Pirata a 27.03.2018 às 14:44

Tenho experiência como interrogadora. Isso é porque os assustas tanto que precisam ganhar tempo para se conseguirem lembrar do próprio nome.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 15:19

Ainda pertenço aos Inquisidores por parte da mana, portanto és capaz de ter razão.
:)))
Sem imagem de perfil

De Carlos Berkeley Cotter a 27.03.2018 às 17:57

Delicioso!
Carlos
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 27.03.2018 às 18:39

À admirada pergunta "Eu?!" dou sempre a mesma resposta (parva):
- Não! A essa senhora que está aí sentada a seu lado!"

:/
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.03.2018 às 19:04

Já experimentei coisa parecida. Sabes qual foi a reacção?
- Ah.

Comentar post



foto do autor