Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe de Joana Vasconcelos

rabiscado pela Gaffe, em 01.10.15

JV.jpg

A Gaffe ficou por momentos perplexa quando Joana Vasconcelos, depois de um fervoroso, caloroso e dinâmico discurso de apoio, sai da frente de um painel do partido Socialista até ali coberto pela envergadura da artista, que, como sabemos, não se priva de tamanho.  

Joana Vasconcelos, antes de ser gaseada por aqueles que já perderam a paciência para lhe aturar os bules de grades de varanda, os corações de colheres de plástico (deste a Gaffe gosta), os lustres de tampões e os sapatos com os tachos que vai mandando soldar, decide prevenir-se e, com o talento que a caracteriza, oferecer o seu apoio ao partido de António Costa.

 

A Gaffe sempre acreditou que a rapariga, tanta vez visita de Belém, planeava forrar a crochet Cavaco Silva, construir uma Nossa Senhora de Fátima com os presépios da primeira-dama ou convencer Cátia Guerreio a esbardalhar um fado no cacilheiro forrado a cacos.

A Gaffe sempre assistiu ao corrupio dos agentes cultos dos partidos do governo que funcionavam com cauda dos sacos coloridos com coisas coladas a que Joana Vasconcelos nos habituou a ver usar nas suas vernissages e não pode deixar de aplaudir a resignação desta elite cultural que se foi vergando sob o peso das obras de Joana incensada.

 

A Gaffe não está, de todo, contra a arte industrial ou arte industrializada. Cristo cobre monumentos com telas gigantes, Spencer Tunick cria aglomerados de nus e Andy Warhol, diz quem sabe, foi pioneiro nesta tão interessante vertente artística e, apesar de muitíssimo mais discreto que Joana Vasconcelos, também fez da sua conta bancária uma repetição exaustiva de zeros - válidos e chorudos.

 

A Gaffe não condena a resignação da artista à ordem de Versailles de não expor o lustre de tampões. Uma rapariga tem de fazer concessões se quer ter umas garrafas empilhadas nos jardins de um palácio, esticar rendilhados em cães de louça e nos sardões de Bordalo.

 

A Gaffe não se importa com o facto de Joana Vasconcelos ter feito António Costa aceitar que as oportunidades surgem das ocasiões e não das convicções e acreditar que ornamentar o Rato com uma gigantesca minhoca de trapos coloridos e plumas na cabeça, vai catapultar o roedor, elegendo-o predador de topo.  

 

O que a confunde esta rapariga invejosa é o descarado sentido de sobrevivência de Joana Vasconcelos e a sua certeza da vitória socialista.

 

A Gaffe, numa mimosa homenagem à artista, já ordenou às suas costureiras que lhe produzam uma máscara para se proteger do cheiro gorduroso a oportunismo.  

 photo man_zps989a72a6.png


35 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 01.10.2015 às 11:53


Ai, Gaffe, ando a leste das campanhas eleitorais!
Não vejo nada, não me interessa, irritam-me todos eles (mas voto, já o disse) e, confesso, não sabia que Joana Vasconcelos ( tenho uma sobrinha com o mesmo nome, artista de tecidos, magra e gira), abonada no corpo e na carteira, é apoiante do PS.
A "sua" máscara é linda, sensual, perfumada, soberba!


Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 12:25

Eu vou apanhando com estas porcarias!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 01.10.2015 às 12:54

"A "sua" máscara é linda, sensual, perfumada, soberba!"

Presumo que percebeu que me refiro à máscara da sua imagem do post.
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 13:13

Claro que sim.
Obrigada!
:)))
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 01.10.2015 às 12:51

Por favor não me mistures o Andy com a Joana.
O Andy ao menos sabia fazer uma instalação em condições. Como o EPI (Exploding Plastic Inevitable), que para além de arte, tinha a música dos Velvet Underground, já com a voz cavernosa da Nico, a cantar "shiny, shiny, shiny boots of leather...!" e o Robert Malanga à chicotada às omeletes de LSD.
Divertia-se toda a gente.
Segundo consta, até o fantasma de Marie Antoinette ficou com os cabelos da peruca em pé, quando lhe estragaram a decoração lá de casa com aquela profusão de naperons.
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 13:16

Tinha de misturar! Ficava sem contraponto ou contraste se não o fizesse.

Dizem que foi Maria Antonieta que proibiu o lustre....
panos e penachos ainda vá, mas a iluminação pindérica de bar manhoso, NÃO!
Sem imagem de perfil

De eduardo a 01.10.2015 às 13:15

primeiro estranha-se depois entranha-se finalmente arranha-se
outro dia pensei que a ícone nacional era uma espécie de jeff koons mais solitária
eu tb sou artista e uma das peças que concebi é uma willendorf em tamanho pouco pequeno que intitulei vénus de vasconcelos
tenho outra peça baseada no tal portugal a banhos
é exatamente o mesmo style só que em vez de material de piscina é concebida em forro de caixão heavy metal expressamente encomendado ao senhor que trabalha esse assunto no bairro dos livros praticamente aos aliados
vamos chamar-lhe dama de ferro
tenho outra peça ainda sou prodígio quando quero singular pop que representa um ceo caído em desgraça que desprovido de título podemos apelidar câmbio d'échange et de change and exchange wechsel
no fundo concebo arte e homenageio de modo extremamente oportuno vulgo salamaleque irónico
quanto ao meu voto vai para a sigla que é acrónimo que me acompanha e aconselha ao longo do ano e dá bitaques não apenas em período eleitoralista
voto ipma
ps a arte é um atributo e uma fábula que não deixa de ser visitada por personagens que são figuras de cera fabril chispe de instalações que cintilam
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 13:20

Gostava muito de ver as suas peças! Espero que não me diga que sou uma figura de cera fabril...

Ainda não lhe respondi, porque o menino cria-me tamanha confusão e tamanha instabilidade que tenho de fazer um retiro para me acalmar.

Sem imagem de perfil

De eduardo a 01.10.2015 às 18:11

a menina a ser peça de cera seria fabrilada ora aí está um neologismo pela caza vellas loreto lisboa depuis 1789
confusão
instabilidade
retiro
exagero
dois séculos
ora aí tem vários nomes interessantes para vinho novo acabadinho de sair da casta
o tema arte é pano para mangas
por um lado área em que os governos deste mundo procuram continuamente desinvestir
por outro os preços mais astronómicos do mercado que privados e públicos procuram amassar
o panamera é que sabe-la toda
vai daí o poder das contradições
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 20:38

Espere! Deixe-me sentar e voltar a ler.
Sem imagem de perfil

De eduardo a 01.10.2015 às 21:00

asseyez-vous demoiselle
permita-me apenas acrescentar novo dado
fui espreitar o site da joana vasc
as últimas peças dela não me convencem até porque considero portugal mais universal e mundano e embora compreenda a abordagem considero-me pouco dado ao parolo e ao cavaquinho
há trabalhos mais antigos de que gosto que me parecem excêntricos cosmopolitas e modernos se quiser
para terminar direi apenas que este tipo de arte é uma espécie de porta aberta para novas coleções particulares
ou seja qualquer um pode pegar num objeto e incluí-lo em casa de forma a dar-lhe um ar de devaneio artístico
aquilo que defino como subversão específica das coisas
basta aperfeiçoar ligeiramente o sentido estético que ao invés de obrigatório vai mais na direção do sentido proibido
também é verdade e termino agora mesmo que determinados atores acabam por ofuscar outros atos mais valiosos e esta teoria é válida para todas as áreas da realização do pensamento embora tudo o que digo não passe de opiniões baseadas em critérios pessoais que muitos consideram desastrosos
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 21:02

Sim, mestre.
;)

Apesar de tudo e seja como for, Nuno Gama é mais atraente.
Sem imagem de perfil

De Isabel Guerreiro a 01.10.2015 às 14:48

Se calhar dá jeito apoiar o senhor político, não?
Mas que essa máscara é feia que dói, lá isso é!
Isabel Guerreiro
http://conchasebuzios.blogspot.pt/
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 16:16

JV deve ter cuidado com a culatra.
:)
Sem imagem de perfil

De Meio Palmo a 01.10.2015 às 16:21

Há muito tempo que também já não tenho paciência para ela!
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 16:32

Já não é paciência. É tédio.
Imagem de perfil

De Corvo a 01.10.2015 às 16:28

Cara Gaffe.
O povo português tem de compreender, que Joana Vasconcelos, é uma Obra de Arte.
Sem essa noção cultural, dificilmente os níveis civilizacionais e educacionais do povo, prosperam.
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 16:32

Tem razão. o povo português tem de compreender que JV é uma "obra". Sem obras a economia não prospera.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.10.2015 às 16:41

acho este blog dos mais inteligentes que ja li
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 17:08

:D

Ah! Um gentil e exagerado desconhecido!

Obrigada!
Imagem de perfil

De ó menina a 01.10.2015 às 16:58

A derrota do PS pode ter de positivo o fim da exaltação dos bordados e rendinhas como única expressão de arte contemporânea portuguesa, na actualidade... um bom motivo para votar útil.
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 17:07

O meu susto é perceber que são as rendinhas e os bordados e os paninhos e as pluminhas que asfixiam uma outra expressão que tentar respirar ao lado.
Sem imagem de perfil

De Paula a 01.10.2015 às 17:00

O que é que terá falhado no apoio dos actuais, para o apelo ao voto nuns possíveis futuros, vamos lá nós saber!
A primeira vez que vi uma obra da artista, foi nas Tulherias, discretamente numa das alas laterais, os sapatos-tachos. Não gostei, mas tirei foto, pela excentricidade (vão lá 11 anos). Depois descobri que era uma artista portuguesa (será que a pasta medicinal couto anda lá por casa?). Continuo a não gostar!
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 17:04

Não creio que se trate de uma questão de sentir o falhanço dos actuais. Nunca vi JV a demarcar-se dos erros que cometeram. Acredito na "fominha" e naquilo a que se pode chamar "o cagunfo do protagonismo".
Sem imagem de perfil

De Paula a 01.10.2015 às 17:07

Por não gostar, não acompanho esta personagem, mas gostei de "o cagunfo do protagonismo".
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 17:17

É difícil não a acompanhar. o tamanho - das obras - é incontornável...
Sem imagem de perfil

De Paula a 01.10.2015 às 17:20

Não acompanhando, mesmo, há momentos que se fixam! A artista com seu laço vermelho (por si uma obra de arte ao nível), em lançamento de perfume!
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 17:25

Eu vi.
Creio que a menina fez batota. Uma das condições da marca era o uso dos frascos de perfume diferentes dos que JV usou.

Sabes que apesar de tudo não a condeno?!
Uma rapariga tem de fazer pela vida. Patetas são os outros.
Sem imagem de perfil

De Paula a 01.10.2015 às 17:29

Também não condeno, nunca! É o meu lado mais "azedo" que regista estas situações!
Louvo a divulgação de Portugal, sempre! E quem consegue aparecer em Versailles (mesmo sem tampão) mostra que há qualquer coisa a mexer por cá, neste canto à beira mar plantado!
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2015 às 20:37

Não é "líquido" a projecção de Portugal através de artista como JV. Às vezes é mais produtivo estar quieto.
Sem imagem de perfil

De me a 01.10.2015 às 22:26

Ahahahahah. Mto bom!
Imagem de perfil

De Gaffe a 02.10.2015 às 09:20

:)
A imagem é realmente muito interessante.
Sem imagem de perfil

De Paula a 02.10.2015 às 09:05

E só agora consegui ver a imagem! Brilhante!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 01.10.2015 às 21:37


Esquecendo a propaganda eleitoral, outros valores mais alto se levantam, obrigada.
(...)


Back, hurry back
Don't take it away from me
Because you don't know
What it means to me.

Para si, esta:

https://youtu.be/vNsEEvRMtGI

Obrigada.
Imagem de perfil

De Gaffe a 02.10.2015 às 09:20

Oh!
Obrigada.
:)

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui