Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe dentro da normalidade

rabiscado pela Gaffe, em 06.05.19

2a.jpg

 

Normal é vestir o que compramos para trabalhar conduzindo através do trânsito num carro que ainda estamos a pagar para chegar a tempo ao trabalho que precisamos para poder pagar as roupas e o carro e a casa que deixamos vazia todo o dia para que nos seja permitido lá viver.

 

Por tudo isto ser normal, é que precisamos de repensar o modo como lutamos por tudo o que vale mesmo a pena defender.

 photo man_zps989a72a6.png


31 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria a 06.05.2019 às 13:48

Totalmente de acordo!😊
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 13:51

É normal.
:)))*
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 15:25

A normalidade is a bitch!
Por isso insisto na distinção entre normalidade e naturalidade - há muito quem as acredite sinónimas, e suponho que tal crença dê jeito a uns quantos.
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 15:37

Mas não são sinónimos. Estamos de pleno acordo.
São tidas como tal apenas pelos mais ... tímidos.
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 15:49

Há tanta timidez e em tanta matéria... nos meus anos (deixei de os contar mas faço-os por causa das prendas) publiquei um postal onde falava da "normalidade" dos abusos verbais entre casais de namorados adolescentes. É a que mais me aflige - não por ser violência mas por serem jovens. Já assimilaram a confusão... torna-se mais difícil congregá-los para a reflexão :(
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 16:12

Oh! Mas não são apenas os jovens os adversos à uma boa e salutar discussão.
Li - e sei que a menina também leu e se irritou ligeiramente- um determinado blog onde se recusa liminarmente qualquer discussão mais aberta acerca de alegadas conspirações macabras e assombrosas.
Gostava de recomendar à tutela do dito algumas coisinhas contidas, por exemplo, em:

https://www.scielosp.org/article/sausoc/2018.v27n1/238-251/

Mas não iria resultar.
;)
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 16:19

Eu já devia saber que nada escapa à sua sagacidade, Mlle!


Andava a pensar como a atrair a tal antro sem evocar, ainda que apenas por osmose, a sua quase mas nos antípodas; e a Mlle afinal até já se apercebeu da irritaçãozinha... admirável GPS, minha querida!
Acho que não vale a pena, novos desenvolvimentos provam que ali não há argumento, apenas crença e querença.

Excelente artigo, já agora :))
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 16:36

Sou uma stalker em potência e ando a persegui-la...

Concordo, mas suspeito que a senhora acredita piamente no que diz e no que defende, por isso, não lhe dou grande importância. Pertence ao grupo de gente incapaz de alterar o que calcificou.
Parece-me um pobre soldado das Cruzadas. Não sabe o que anda a fazer ali, na batalha contra os infiéis, mas Deus manda e toca a sangrar seja lá quem for que contradiga o Senhor Deus do Universo e de todas as coisas visíveis e invisíveis.

Valia tanto a pena que ela consultasse o artigo e visitasse os links, absorvendo toda a claridade e objectividade que neles cientificamente brilha!
Mas é o que temos. Uma confusão gigantesca mas em modo Cruzadas.
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 16:53

Valia, sim, mas a formatação parece-me irrevogável, qualquer interferência redundaria num estrondoso TILT - Tentativa Inútil de Limpar Torquemada.

Nota: Qualquer semelhança com máquinas de pinball a bloquear é mera consequência das circunstâncias. ;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 16:59

:)))
Sim. Sem dúvida.
Mas impressionam os labirintos de confusão e de confusões que por ali se abrem sem deixar ninguém entrar, porque estão paradoxalmente fechados.
Digamos que a senhora é uma "confusão calcificada".
Não entendo como há gente capaz de agarrar com unhas, garras e dentes uma causa, sem sequer tentar primeiro compreender todos os lados que a erguem e a esfumam.
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 17:09

Ainda tentei entabular debate, perceber os argumentos. Mas a senhora está confusa em tanta coisa... como dizes, interessa é sangrar. E gosto da imagem: "confusão calcificada" assenta-lhe como chapéu em Ascott.

Percebi que "dá palestras" - ou assim diz que o faz. Penso que quereria dizer "monólogos". Da vagina, certamente. Mas uma muito pouco arejada.
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 18:21

Pois.
A única vez que ousei discordar de uma "crítica" que fez a uma obra, chamou-me "aberração". Apaguei o comentário e esqueci que o tinha feito.

Ao mesmo tempo, fascinam-me estas pessoas completamente dominadas e obcecadas
por uma causa que acabam cegas ou a ignorar sem apelo nem agravo outros entendimentos. Deve ser tão cansativo!
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 19:00

Pois eu li-lhe o postal e o cabeçalho, e mais dois postais, anterior e posterior. Decidi não perder tempo. Ademais, aquela dos consumidores perfeitos borregou o blogue logo à entrada da pista: a senhora parece confundir peripatético com patético.


Mal apagado, Mlle, mal apagado! Certamente seria uma nota floral em tal antro e, sabendo que não afastaria pulgas e percevejos, pelo menos causar-lhes-ia comichão no nariz :))


Cansativo e pouco saudável, basta reparar na falta de humor...
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 20:43

Apaguei.
Não quero nunca ter o que quer que seja partilhado com criaturas que recusam - insultando - a mais leve discordância do que juram ser a única versão do mundo, sendo delas propriedade.

Não quero que me conheçam.
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 21:22

Corrigindo: Mlle não deseja que reconheçam o nome Gaffe.
Gente daquela nunca conhece mais do que o decorado; usa uma forma onde tenta encaixar o mundo e o padrão é sim ou não.


Mas é uma boa explicação para apagar comentários próprios.
Por mim, escrevo os meus comentários como se ditos em voz alta - não são retiráveis :) Mesmo que tenha de me retractar ;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 22:00

Porque a menina é muito mais corajosa do que eu.

Ponto.

Acredito, no entanto, que existe uma gigantesca polémica relacionada com a forma como a ideologia, que ali é trucidada, foi introduzida no Brasil, país que lhe deu "má fama". Há imbecilidades em todo o lado, e por todo o lado, que produziram mesmo a famosa tirada da Ministra da Educação " o menino veste azul, a menina veste rosa". Foi apenas ignorância e confusão destravada acerca do assunto. Não constituiu ataque a valores ligados à igualdade entre homens e mulheres, ou coisa que o valha, como fizeram crer. Tratava-se de atacar determinada ideologia - esta e apenas esta - que é mal explicada e, em consequência, mal entendida.

É um assunto muitíssimo interessante, mas não estou suficientemente informada para o debater.
Vou tentar colmatar essa falha.
Imagem de perfil

De Sarin a 06.05.2019 às 23:05

E a outra é uma chata, irra! :D

Concordo contigo, e penso que não apenas esta questão mas também outras que são mais odiadas do que compreendidas... mas que, certamente, abalam as estruturas convencionais - o Ambiente, por exemplo, em que os temas foram sempre abordados pelo aspecto económico ("querem acabar com a indústria de XYZ e as pessoas ficam sem emprego! Dão mais importância aos animais do que aos humanos"... ...)
E chegamos à questão da Educação. Porque passa tudo por aí, com ou sem dirigentes partidários aselhas. Raciocínio+Imaginação+Experimentação resolviam muita doutrinação.
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.05.2019 às 23:31

Provoca-me sempre uma ansiedade enorme pessoas daquelas. Fico acelerada com aquele frenesim todo. Parece que existe contágio. Não sei como, mas sou levada por aquelas insurreições e toda aquela parafernália de ódios e de inflamações. Não me identifico com rigorosamente nada, mas é aquele ambiente nervoso que me aflige. Como diria o Herman, fico tensa, mesmo não sendo condensa.
:)))

Qualquer doutrinação levada a cabo desta, ou mesmo de outra forma, é sempre falha de imaginação e parca em raciocínio.

Imagem de perfil

De Sarin a 07.05.2019 às 00:09

Notei agora: ao falar em Experimentação referia-me à generalidade do Ensino, não a esta matéria em específico, valham-me os deuses que ainda causo um piripaque a alguém!!!

A doutrinação alegórica é interessante, principalmente quando levada a cabo por um senhor padre que escreve no Observador e acha ser a religião dele a verdadeira. Apesar de rezarem o mesmo terço, acho que não serão metades da mesma laranja...
Imagem de perfil

De Gaffe a 07.05.2019 às 09:37

Não ouço padres.
Tenho um velhíssimo tio-avô franciscano. Ouço-o. É sábio e sedutor. Tem um sentido de humor extraordinário.
É o único que encontrei que me faz rir.
Imagem de perfil

De Sarin a 07.05.2019 às 10:31

Não os ouço. Li este. Arrancou-me um postal.
Imagem de perfil

De Gaffe a 07.05.2019 às 11:10

São homens estranhos.
:(
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 06.05.2019 às 23:58

Andamos todos loucos e cegos até que...um dia a vida prega - nos uma rasteira e mostra - nos como estávamos erradas. Às vezes, tarde demais.

: /

Imagem de perfil

De Gaffe a 07.05.2019 às 09:38

Dizem que nunca é tarde.
Faço por acreditar.
:)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 09.05.2019 às 14:59

E hoje, mesmo "depois" da crise ( que ainda existe mas ninguém quer crer), continua-se a viver à grande, não recordam os erros do passado.

Imagem de perfil

De Gaffe a 09.05.2019 às 15:06

Espero que sem os "empréstimos" aos berardos deste jardim.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 10.05.2019 às 09:12

Sábias palavras. Perdemos os dias em nome de um tempo que não teremos. Mas dizem-nos, as estatisticas, que vivemos melhor do que os nossos avós. Mas quando vejo fotografias a preto e branco descubro uma nobreza na pobreza que não vejo na riqueza colorida de hoje. Parece-me que nos humilhamos diariamente neste torvelinho de baratas tontas para pagar as contas que temos de uma vida que não deveriamos ter....mas é normal, não é? Afinal todos fazem o mesmo e isso é reconfortante:) Schadenfreude
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2019 às 10:28

É normal.
Não sei se lamentável.

Daí a urgência de sabermos defender as causas que escolhemos.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 10.05.2019 às 10:48

Há coisas lamentáveis apenas quando se tornam normais.

Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2019 às 12:00

Normalmente são já lamentáveis, mesmo antes da normalidade. Nós é que nos distraímos.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 10.05.2019 às 12:26

Não fosse a distração, o escapismo, e não aguentariamos.


Tudo de bom Gaffe.


Comentar post





  Pesquisar no Blog