Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe do Rafael

rabiscado pela Gaffe, em 28.10.19

Scotl..jpg

Rafael Esteves Martinsassessor da deputada Joacine Katar Moreira, diz ponderadamente à comunicação social que está ali presente para discutir questões políticas e não para divagar sobre o seu outfit. Concorda-se, pois que ninguém divaga sobre os aventais que por lá se movem. 

Uma chapada de capeline branca.

 

Vamos acreditar, meu querido, que o menino é apenas um novato e que por consequência ignora que foi publicada mais vezes a cor do verniz das unhas da deputada - ou mesmo a cor da pele do nosso Primeiro -, do que legislação no Diário da República. A alternativa - o menino é useiro e vezeiro nestas marotices e sabe-a toda -, não faz justiça ao seu ar arejado.

 

Devo dizer-lhe, meu caro, que odiei alguns pormenores que me trouxeram à memória a catequista da aldeia de outrora.

 

Não é admissível que marche com um saco de pano foleiro a penduricalhar à tiracolo.

Bem sei, meu querido, que é mais ecológico - ou vegan, ou vegetativo, ou essas coisas hemopáticas, homoepáticas, homeopáticas -, e que é preferível a trazer um feito de parte de uma vaca assassinada e curtida para esse fim, mas, convenhamos meu caro, há bichinhos mortos e esfolados e transformados em maravilhosos Louis Vuitton com mais idade do que a Thunberg. Tinha desculpa. Na altura que o comprou não imaginava que iria aparecer uma piquena aos ralhetes e aos ramalhetes ecológicos e a bradar pelos ecossistemas. Toda a gente que se preza tem do pré-Greta e do pré-PAN qualquer coisita em couro e quando não tem leva o próprio. Não pode esquecer que é só agora que não se podem usar os netos desses falecidos como acessórios. Se for vintage é distinto. 

 

As meias!

Meu querido Rafael, as meias tricotadas pela avó, verde-bicho morto, são também elemento francamente provocatório. Para além de parecerem quentes enfiadas naqueles Dr. Martens - não convém começar a cheirar mal logo no primeiro dia -, aludem à tonalidade do que já se finou há pelo menos uma semana - provavelmente a semana que levou a decidir a melhor forma de espantar os pardais parlamentares e provocar o chinfrim habitual nas redes sociais.     

 

Vou entregar-lhe um conselho. Sei que é o menino que assessoria, mas uma pitada de malícia colorida em jeito de miminho conjuga lindamente com o seu pullover absolutamente oxfordiano que minguou na máquina de pretos que a senhora lá de casa fez na véspera, mas, meu querido, quando quiser que aquilo a que chamam comunicação social não lhe rompa e roa a bainha do outfit - em vez de o ver coser os ideais - escolha vir definitivamente deslumbrante e faça rodar sobre todas as bancadas parlamentares todas as pregas de um kilt bem moldado e, como é da praxe, usado sem cuecas.

 

Talvez assim se veja definitivamente que o menino tem tomates.

 photo man_zps989a72a6.png


22 rabiscos

Imagem de perfil

De Calimero a 28.10.2019 às 14:53




Genial !
Adorei..! Não sei e se a criatura os terá..tomates digo!
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.10.2019 às 15:17

Vamos esperar que sim.
Por enquanto nada se viu ou ouviu.
Não bastam as "capelines" para demonstrar, provar, frisar ou solidificar ideais, embora um bocadinho de eventual glamour "dê nas vistas".

Comentar post





  Pesquisar no Blog