Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe em rodopio

rabiscado pela Gaffe, em 08.03.18

rodopio

 

Fazes da minha cama o amanhecer.

Agora consigo vislumbrar a tua pele.
Agora entendo a migração das águas.
Tenho o teu corpo em sépia e em dourado, a transformar-me em onda nesta manhã de areias esmagadas.

Estás adormecido e o espanto de tu estares assim, nu e quieto, prolonga a luz nas sombras e acidula os objectos.

Não sei mesmo se sonho ou se acordada te vejo a dormir.

Os lugares onde me perco estão toldados e misturo as vozes de tempos diferentes. A minha realidade é um mar aberto. Separadas as metades, deixo de saber em que lugar fico.

Não sei se em ti habito e deixei de ter lugar em mim.

 

E rodopio.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


4 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Carlos Berkeley Cotter a 08.03.2018 às 17:25

Texto de uma beleza única.
Mais uma vez, rendido.
Um belo Dia, como o texto.
Imagem de perfil

De Gaffe a 08.03.2018 às 20:24

Obrigada. É demasiado gentil.

(Um segredo: eu não penso que o Dia tenha grande beleza)
Imagem de perfil

De Corvo a 09.03.2018 às 00:06

Ó Gaffe. Por momentos apavorei-me.
Quando falou em rodopio e depois mostrou as águas...agitadas; pensei o pior.
por uma sequência lógica: águas, rodopio, remoinho, vórtice. Oh fatalidade trágica. Escapará ela a ser sugada para as profundezas?
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.03.2018 às 09:25

Meu caro Corvo,
Uma rapariga tem o direito de ser melodramática pelo menos uma vez por mês.

Comentar post



foto do autor