Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe em tons pastel

rabiscado pela Gaffe, em 16.12.15

A velha máxima de preto, eu nunca me comprometo, não é de todo aplicável a alemãs poderosas.

Há razões que subjazem a esta limitação. O preto foi, durante determinado período, a cor bélica escolhida por uma facção do exército alemão com características inqualificáveis. Esta é uma das causas que de tão tenebrosa não pode e não deve ser tratada neste cantinho fútil.

A segunda, mais consonante com o espírito tonto deste blog, passa pela senhora Merkel.

A Chanceler é pastel.

Embora as cores que povoam o seu monótono guarda-roupa não espelhem a tenacidade, a inflexibilidade, a rigidez e a ausência notória de jogo de cintura - compreensível, já que a não tem -, a repetição da peça, o blazer com corte minimalista, um tanto ou quanto severo, escolhida como sua imagem de marca, em suaves, cordiais e simpáticos tons maioritariamente esbatidos e atenuados, fornecem à ríspida senhora um ar brando que engana os mais incautos.

A senhora Merkel pode ser um buraco negro vestido de estrela. Absorve o que dela se aproxima, fazendo-nos pensar que ilumina.

É evidente que se tivesse a silhueta da rapariga da imagem, estou convencida que a maioria esmagadora da população europeia, na qual me incluo prazenteiramente, não se incomodava muito com o preto apertar de cintos, sobretudo se este esticão fosse dado pessoalmente. Poucas seriam as criaturas que desdenhariam ser apertadas, para além das suas possibilidades, por uma menina alemã com as características deste exemplar.

Esta situação prova que não está de todo comprovada a correcção da máxima referida.

 

O preto compromete, e de que maneira.

 

Se Merkel embrulhasse a massa corporal e toda a sua potência num preto retinto e total, tornar-se-ia declaradamente ameaçadora e orgasmo dos tontos queridos, ligeiramente sinistros, que a tentam colar a ideologias nada recomendáveis. Comprometeria desta forma a capacidade e a possibilidade de gerir como gere a barraca europeia, eventualmente erguendo memórias de um passado recente e medonho. O modo sobranceiro como trata Lagrade, que se comporta como serviçal irrepreensivelmente chic, tornar-se-ia demasiado visível e destruiria, logo à superfície, a imagem de sintonia que as duas constroem, se preso na lapela internacional do Chanel da presidente do Fundo.

Já a menina da imagem poderia, mesmo sendo apenas Presidente da Junta de uma freguesia a extinguir, dominar com relativa facilidade grande parte da Europa a partir do seu pequeno e mimoso Ipad protegido a negro.

 

A cor é uma arma inteligente. Há que reconhecer e repensar o uso que lhe damos, até porque, por muito que se enfarpele de tonalidades pastel, o futuro é de um preto comprometido, difícil de lavar, porque desbota.  

 photo man_zps989a72a6.png


9 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.12.2015 às 16:48

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De Gaffe a 16.12.2015 às 17:04

A verdade é que se comportou de forma bastante correcta no caso dos refugiados.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.12.2015 às 17:06

Comentário apagado.
Imagem de perfil

De Gaffe a 16.12.2015 às 17:28

:)

Compreendo. Mas é fofa.
Imagem de perfil

De Fernando Lopes a 16.12.2015 às 20:53

Adoro preto. Passei anos da minha vida vestido quase exclusivamente de preto. Talvez a cor seja um espelho da alma, de um modo de sentir e ver, preto é a minha cor. Sei que se presta a interpretações psicológicas não muito abonatórias, mas quero lá saber. Só não uso fatos pretos para não parecer um «Men in Black» :)
Imagem de perfil

De Gaffe a 16.12.2015 às 21:02

O preto é a união de todas as cores,assim como o branco é a exclusão de todo o espectro. Talvez por isso seja tão atractivo. Usamos todas as cores quando usamos o preto.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 16.12.2015 às 21:21

Muito bom, Gaffe: "orgasmo dos tontos queridos, ligeiramente sinistros".
A senhora Merkel veste o que se vê mas, na cama, quem sabe?
Quanto ao resto, de acordo.
Imagem de perfil

De Gaffe a 17.12.2015 às 09:26

"Uma lady na mesa ... "
Sem imagem de perfil

De o marciano a 23.12.2015 às 15:11

Nós em Marte não conhecemos a digna personagem de cor pastel, que usa corte de cabelo à frade medieval e não deixa ninguém dormir nas reuniões vencendo tudo e todos através do cansaço. Pobre Tsipras ...
Por aqui a cor mais usada pelos marcianos é o azul, numa imensidão de tons, tirados directamente do vosso planeta azul visto do espaço. Só não compreendemos porque em nome do "progresso" insistem em o destruir.
Quanto aos tons escuros ou pretos não os usamos para não deixar marcas. Como vou a caminho da Lua para arranjar o trenó do São Nicolau marciano e só chego à Terra na passagem do ano terrestre, aqui deixo os meus votos de Boas Festas, de acordo com a vossa terminologia e parabéns por este blog.
Imagem de perfil

De Gaffe a 23.12.2015 às 15:23

Obrigada.
Volte depressa repleto de cores.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui