Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe escreve a Greta Thundberg

rabiscado pela Gaffe, em 26.09.19

Afarin Sajedi.jpg

 

Queridíssima Thundberg,

Deixe que a trate assim, pois que temo não conseguir travar a minha vontade de contratar meia dúzia de rufias para desflorestar – ou desflorar, tanto faz - os imbecis que continuam a achar piada aos trocadilhos tugas que continuam a fazer com o seu primeiro nome. Nem toda a gente se pode chamar Vanessa Raquel, ou Maria Benedita, credo!

Depois, minha cara, permita que lhe diga das boas.

A menina devia evitar perturbar as famílias que se preocupam com a educação dos miúdos. Faltar às aulas por causa das couves é meio caminho andado para o colapso das civilizações e as couves vão morrer na mesma, acredite. É uma indecência ver pais desesperados a tentar que os seus petizes cumpram as suas obrigações e tirem as notas exigidas por Medicina e ver todo um trabalho ir por água abaixo por causa das suas birras - espero que tenha reparado no detalhe ecológico que tive a amabilidade de usar. Observe os nossos adolescentes, minha amiga! Se querem seguir os youtubers, jogar o Mortal Kombat ou fumar qualquer coisita num conserto da banda dos rufias anteriores, ou do Valete, não precisam, de todo, de abandonar os TPC. Avisam aos pais por SMS que bazam a Português porque valores mais altos se alevantam, 'tá-se bué. Vai ver que os senhores até agradecem que os deixem em paz e com tempo para a achincalharem. Depois chamam os pequenos para jantar.

É também evidente que não pode ser malcriada nas Assembleias! A ONU ou o Parlamento Europeu estão pejados de pessoas de boas famílias, apoiadas por outras Famílias que, não estando presentes - pois que escolhem lugares de maiores sombrinhas -, se fazem representar discretamente e com uma eficácia que a menina dizem não ter.

Merecia duas chapadonas do Guterres, mas infelizmente o homem está em tratamento nas Termas, enfiado naquelas pocinhas onde há peixes que comem a porcaria que as pessoas que se afundam num pântano têm nos pés. Um nojo. Não compreendo como há quem defenda estes animais.

Há depois aquele seu problema de saúde e com a saúde não se brinca. Com ela e com o penteado. O allure urbano-Heidi que teima em manter é prova de alguma debilidade e instabilidade mental. Os adolescentes saudáveis, minha menina, usam slim jeans rasgados nos joelhos, risca no cabelo feita com navalha, T-shirts com slogans revolucionários, do tipo fuck, shit is my live ou it’s not me, it’s you  - daí o belíssimo inglês que falam - e acho que levantam o mindinho e o polegar, abanando o resto para cima e para baixo, quando querem comunicar com os amigos ... ou, pelo menos, um ar de Nuno Melo.

Devo dizer-lhe que não é necessário que ataquem as suas causas com argumentos entendíveis e atendíveis. Basta a menina não aparecer em público nas condições que são exigidas pelas boas famílias que parte do trabalhinho fica feito. Não interessa nada que só esse ataque - o ataque que a visa, a si, apenas a si, e não às causas que defende -, prove que a menina tem uma razão inabalavel. 

Previno-a, no entanto, que basta que seja chicoteado um prevaricador em público para que as multidões se acanhem apavoradas com a possibilidade de serem também batidas em seguida. Este medo, agora, às vezes dobra se o silvo do chicote se fizer ouvir no facebook.

Penso ter dito tudo o que me ocorreu. 

Não fico para o chá, pois que tenho o veleiro pronto a zarpar, movido pelo vento e suponho que por aquelas coisas fálicas com pás na ponta, que parecem moinhos magrinhos e receio que iguais aos que a menina defende - uma pena não conhecer Cervantes. Parto pois de pandas velas de algodão egípcio fabricadas pelos miúdos lá longe, ainda mais novos que a menina, que por acaso também não vão à escola e a quem nem sequer nascem os sonhos, não sabemos porquê, pois que deixamos de ter causas. Anote que vou de vela! Não sou como a bastonária da Ordem dos Enfermeiros que apresentou uma conta de dez mil euros em combustível no mês de Setembro. É evidente que a senhora - é só fazer as contas, não é preciso ser Secretário-Geral da ONU! - percorreu cerca de 400 Km todos os dias do mês - não apenas nos difíceis, em que só nos apetece desatar a guiar até à Cochinchina -, provavelmente para visitar cada um dos enfermeiros precários da região que lhe fica mais à mão. Uma poluente, como se vê, e ainda por cima com penas de aves esfoladas nas orelhas.

Está a ver?!

Desviar toda a nossa atenção para casos destes, ainda mais relacionados com a saúde do muito próximo, mais assim caseiro, muito bastonária, sai muito mais em conta e nem aquece, nem arrefece, quem a elegeu.

É isso e a carne de vaca nas cantinas, ou a testosterona do giraço. Também serve - e parece tudo o mesmo hamburguer. 

Vá por mim! Faça como eu, gaste tudo em álcool  e deixe tudo arder.

 

Ilustração - Afarin Sajedi       

 photo man_zps989a72a6.png


95 rabiscos

Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 14:15

Eis um belíssimo texto para a fogueira ou para o altar, depende de a incompreensão ser pró ou contra... depois não diga Mlle que não foi alertada :)))

Apenas acrescento que é uma pouca vergonha uma gaiata de 16 anos ir incomodar os senhores com questões de economia, onde terá a pirralha as ideias!!!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 14:20

É verdade.
Questões de economia quando o que tem é apenas um porquinho mealheiro!


Acho que vou ser imolada por ambas as facções.
Olhe! Se assim for, gasto tudo em álcool.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 14:23

Gaste, mas não apenas consigo, seja solidária como sói!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 14:28

A sério?!
Pensei que menina não embarcava nestas catrinetas, nem emborcava nestes balcões!

Vejo-a sempre como uma sofisticadíssima intelectual, sóbria qb e nada manipulável, seja por que álcool for. É que nem lixívia, nem limonada.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 14:31

Quando digo que sou muito tolerante, supõe Mlle que me refiro a quê?!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 15:09

À lactose?... ...
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 26.09.2019 às 15:49

À lactose??? :)))
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 16:05

Sim.
Foi a primeira porcaria que me ocorreu.
O menino é mau.
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 26.09.2019 às 23:18

EU!!!

MAU?! M-A-U?!

Então está bem.
;)


Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 23:56

:))))
Tão bom!

Apesar de tudo, quando o provo, o meu "veneno" sabe a mel.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:24

Isso é in, Mlle, intolerante!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:27

Mas não é in ser-se intolerante?!
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:35

O verde está na moda, é certo; mas não, preferia comer erva, mesmo não apreciando chocolate.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:40

Carne, meu amor, CARNE!

Vou jantar.
Beijo
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:44

Depende da erva, não?

Bom apetite :))
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:45

Sarin!!!!
Vou fazer queixinhas ao Portocarrera.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:49

Não valerá a pena, ele não lhe dará o nome do fornecedor.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 00:05

Não será o próprio?
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 00:20

As hóstias são feitas com farinha de centeio?
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 00:24

O que são hóstias?

;)
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 00:47

São umas coisas que dão nos restaurantes chineses, acho...
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 10:12

e que se colam ao céu? da boca?
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 10:32

Não sei, não frequento. Mas ouvi falar e disseram ser insípido. O sabor.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 19:00

Agora num registo mais sério.
Greta não me convence totalmente. O altar e a fogueira.
Ao contrário de praticamente toda a gente, não gostei da choraminguice na ONU. Gostaria muito mais que aqueles poucos anos tivessem justificado o estatuto de ícone planetário e símbolo do planeta, com mais assertividade, mais racionalidade, mais dureza científica e menos melodrama.
O discurso de Greta foi ... ai, que lindo!
Não gosto da aparente falta de conhecimento científico que cada vez mais revela, orientando-nos com "perguntem aos cientistas". Não existe a desculpa da pouca idade, pois não?
Há lacunas, algumas passam quase despercebidas, que não me fazem acreditar com afinco na adolescente como com certeza deveria, mas há qualquer coisa de mentiroso em qualquer lado. Não sei é onde.

Mas suponho que tudo, mesmo tudo, vale a pena.

Devo ser tão má pessoa!
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 19:08

Não me pronunciei ainda sobre Greta porque não li o discurso dela. Ainda. Mas há um aspecto que me deixa sempre de pé atrás: os incensórios a quem não deu provas. Os discursos que lhe conheço não passam de argumentos velhos na boca de uma jovem - não lhe retiram mérito, mas também não lho dão. O que é meritório é a sua determinação.
Por outro lado, irritam-me os ataques de que é alvo - baixos, ad hominem. E só por isso já estou do lado dela :)

Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 19:33

Claro que também estou do lado dela!
Mas é exactamente como se acaba de dizer: velhos discursos na boca de uma jovem determinada.
Neste apenas juntou as lágrimas.

(Tenho tanto medo das "fake news" que estendo agora este pavor a tudo o que mexe).
:)

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.09.2019 às 23:48

Truz truz! Só uma questão. Serão velhos argumentos porque se anda a discutir, a "urgência climática", desde finais da década de 90 do século passado? É só uma ideia.....
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 09:10

Lembro-me vagamente de uma activista de 15 anos a discursar na ONU. Al Gore era um jovem.
A adolescente defendeu o mesmo que Greta e basicamente com as mesmas palavras - mas sem o ódio no olhar que encontrei na Thundberg.
Não recordo o nome da jovem.
o receio é este.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 30.09.2019 às 09:16

O desespero pode levar ao ódio. Assim como o amor por algo, ou por alguém
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 09:26

Pode. Claro que sim.
Mas por norma não resulta eficaz e as consequências podem ser contraproducentes.
Imagem de perfil

De Sarin a 30.09.2019 às 09:51

Desde finais de 80 do século passado? Exacto. Só que a discussão envolvia poucos falantes e muitos surdos - então em Portugal, com as torneiras europeias a jorrar, ninguém dava ouvidos à meia-dúzia que falava no assunto.
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 10:05

Severn Cullis-Suzuki,12 anos. 1992.
Discursa na ONU advertindo os líderes mundiais dos efeitos dramáticos que a sua inacção em questões ambientais ia provocar.

Hoje tive dificuldades quando tentei recordar o nome. Não está em lado nenhum.
Imagem de perfil

De Sarin a 30.09.2019 às 10:13

Ainda bem que recordas. A História até nisso se repete :)
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 30.09.2019 às 17:11

Tocas num problema que me assalta todos os dias. Só é verdade se aparecer na Internet. E eu que tanto li, sem jamais apontar nomes, ou páginas.
Imagem de perfil

De Gaffe a 01.10.2019 às 14:17

"Se não estás na net, não existes"

Percebo então que sou um fantasma.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.10.2019 às 16:02

Dá sempre jeito vermos sem sermos vistos... sempre, é exagerado.
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 26.09.2019 às 14:34

Excelente texto Miss Gaffe ... a miúda está a incomodar!!!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 15:08

A menina por favor não me trate por miúda.
;)
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 26.09.2019 às 17:00

Oh Miss Gaffe, referia-me à menina Greta Thundberg
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 18:09

Eu sei!
Estava a brincar consigo.
:D
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 26.09.2019 às 18:28

Miss Gaffe irónica!!!
Estou a conhecer tantas facetas de Vossemecê!!!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 18:30

Oh! Sou uma freira inocente.
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 26.09.2019 às 15:46

Sois todas umas miúdas insolentes!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 16:07

NÓS!!!

INSOLENTES?! IN-SO-LEN-TES?!
... ... ...

Então está bem.
;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:42

Só das penas nas orelhas.
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 26.09.2019 às 23:12

Isso da inveja foi para mim? :)
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 00:17

Não, não, foi para a bicicleta... :))
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.09.2019 às 16:24

Logo, virei cá lê-la.
Estou sem tempo.
Uma boa tarde.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.09.2019 às 19:41

Não me digas que também reparas nos brincos da senhora. Nas penas, e essas coisas.

As tuas cartas davam tratados :)))
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 19:54

Tudo.
Vejo tudo.
Sobretudo quando as criaturas se transformam numa das minhas irritações de estimação.

Esta senhora passou a ocupar o primeiro lugar da minha lista negra.
:)
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.09.2019 às 20:00

Reparo-lhe sempre nos brincos, daí a curiosidade. Ou a futilidade.

Imagino que sim. A mim também me cai um bocadinho mal...
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:24

Temos o direito de ser fúteis. É o nosso charuto.

A senhora ultrapassou Margarida Rebelo Pinto e Joana Vasconcelos num ápice.

O que ela me irrita é que dava uns bons tratados.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.09.2019 às 20:26

Desde que não lhe trates da saúde, que ela é menina para não gostar.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:29

O facto dela não gostar é tão motivador!

Pena ser tão fácil "tratar-lhe da saúde".
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:33

Joana Bento Rodrigues também? ENA!!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:38

Não é que se me escapou a Joana Bento Rodrigues?!
Não tem dado sinal de vida. Talvez seja por isso.
No caso dela, "quem não aparece, esquece."
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:43

Não, Mlle, infelizmente não será assim pois que aquela gente das baratas não tem apenas o sangue.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 23:58

Também têm o preço.
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 00:18

E o dom da ubiquidade, mas como a areia da praia.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 00:25

Ou como a branca ... neve pura.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:31

Nunca lhe reparei nos brincos, talvez porque me distraio sempre com as pontas soltas que lhe aparecem na pose :s
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:35

Pois acontece exactamente o contrário comigo! Reparo nas penas, porque não me quero distrair com a pontas - ui, que quase deixava escapar o corrector maroto - da pose.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:41

Talvez me fosse mais benfazejo, sim, até porque as penas lhe não pesarão.
E Mlle esquece-se que a senhora teve de ir todos os dias até à Nazaré para dar consultoria, e acredito que ao sair da A8 se tenha perdido nas rotundas - aos 250km pode bem acrescentar mais 100km!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.09.2019 às 20:44

Uma inutilidade.
A personagem que a senhora da Ordem dos Enfermeiros patrocinou raramente vai aparecer por estar em greve.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 20:47

E sabe-se agora porquê, é como a minha queridíssima Assunção e adora surfar as ondas.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 00:14

Ah!
Não sei. Pensava que Assunção sabia apenas boiar.
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 00:21

Assunção sabe surfar, mas
Assunção não sabe nada(r), yo!
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 00:24

Um belo slogan!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.09.2019 às 22:24

Não me leve a mal, respeito o"papel" desta jovem que com críticas construtivas ou destrutivas está a dar que falar, embora, acredite, ainda não me tivesse despertado a atenção que mereça, mas quando ouço falar dela o meu pensamento vai sempre para aquele brejeira canção do Quim Barreiros "'A Grande Estrela".
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 00:03

É exactamente isto que me intriga e faz desconfiar.
A rapariga deve ter qualquer coisa errada, para despertar tanta estranheza e tanto ódio apenas porque quer defender uma causa que nos diz directamente respeito.
Merece-me toda o elogio. Humildemente lhe faço uma vénia. Jamais tive, teria ou terei a coragem e a determinação de Greta.

Aos 16 anos eu era uma imbecil.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.09.2019 às 18:03

Se os jovens nada fazem, se não se interessam, por algo, é porque são uns egoístas desinteressados. Se decidem agir, falar, fazer algo, acusam-nos de serem apenas crianças.

Cada vez admiro mais esta nova geração. O cheiro a mofo agonia-me...e aquele do sucesso também, que percebe de dramas apenas no cinema.
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 09:12

Mas sempre foi assim!
Não fazem nada - são paspalhos.
Fazem, são irrequietos.

Não são grave esta posições. O importante é que os alvos destas acusações consigam mover montanhas.
Imagem de perfil

De Maria a 27.09.2019 às 01:33

O texto vai-lhe trazer uns tantos inimigos.

A menina sueca também não me convenceu.

A sra das penas uma imbecil presunçosa.

O seu texto genial.

Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 10:10

Não creio. Não sou uma "influenciadora".

O que me assusta é perceber que se corre o risco de se erguerem duas muralhas intransponíveis. Uma que apoia Greta e a outra que a tenta destruir. Normalmente ficam estes dois mamarrachos aos tiros um ao outro e tudo se resume a este circo.

Greta Thunberg é uma adolescente capaz de mobilizar multidões de jovens. É tenaz, está motivada, é determinada. É extraordinária por isso. É genial. É admirável. Merece o Nobel.

Mas não pode ser elevada à categoria de ícone, criatura mítica absolutamente intocável.
O planeta corre riscos tremendos. Greta é um alarme absolutamente essencial.Talvez daqui a duas ou três gerações o que a jovem defende agora seja banal e tido como modo de vida.

Mas agora vejo as Assembleias do planeta a aplaudir e sinto-as, certamente hipócritas, provavelmente infantilizadas, silenciadas perante a passeata podre de Trump e os 30 minutos de Bolsonaro, em discurso absolutamente trágico, anterior ao de Greta, cujas lágrimas de indignação fizeram os terríveis ataques verbais, os medonhos insultos à inteligência, as sinistras ameaças ao planeta, passarem despercebidas e temo que Thunberg seja apenas, daqui a vinte anos, uma vegan fundamentalista de que ninguém se lembra, se ainda houver planeta.

É isto que temo.
Imagem de perfil

De Maria a 27.09.2019 às 11:19

Acho que os 2 mamarrachos , pelo que tenho lido, ja estão de pedra e cal. Ou é deusa ou demönio,.

Greta não me convence em termos cientificos, mas admito-lhe a coragem! Enfrentar a assembleia das Nações Unidas não é para qualquer um, mormente uma adolescente.
Nao gostei do discurso, um "grito de alerta" muito sentimntal e idealista para um gravíssimo problema ( a modesta opinião de alguém que é pragmática e odeia floreados, sempre gostei de dar nome aos bois) .
Daqui a 20 anos haverá um planeta mais próximo da extinção e uma adulta vegan a pensar - bem que os alertei- mais nada.
Basta recordar Macron, a preocupação do sr não seria, certamente, a Amazónia mas a possibilidade de o aumento de área para pastagem que iria pôr em causa a carne francesa.



Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 11:44

A comunidade científica já não basta.
Ah! Macron e a sua pirueta fotogénica, todo Obama, na Time! Não convence.

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.09.2019 às 17:55

https://www.theguardian.com/science/2019/jul/24/scientific-consensus-on-humans-causing-global-warming-passes-99

The scientific consensus that humans are causing global warming is likely to have passed 99%, according to the lead author of the most authoritative study on the subject, and could rise further after separate research that clears up some of the remaining doubts.

Se não dominar o inglês, peço desculpa, mas não tive, nem tenho tempo para a tradução dos vários artigos.

Já agora, qual a parte que a não convence, cientificamente, nos argumentos apresentados por Greta?

Isto, agora, da ciência é tudo uma questão de fezada, excepto quando vamos ao médico, e mesmo assim, não sei...agora são todos tudólogos, cultores de achismos.
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 09:19

Subscrevo o que disse, neste e no comentário anterior.
Apenas uma pequena correcção:
Nunca disse que Greta não me convencia através dos seus argumentos científicos. Acontece que Greta raramente - ou nunca? - os aponta. Remete-nos, sabiamente e naturalmente, para os que dominam o assunto com o já tradicional "Perguntem aos cientistas".
Suponho que o papel atribuído ou assumido por Greta não é o de divulgadora científica, mas o de alarme.

E fomos sempre achistas, não é? É um pecado que se arrasta desde o paraíso.

Sugiro a leitura de "Olá Setembro III - A menina Greta e os seus correligionários, que quiseram brincar aos Verdes e tão bem que se saíram" em "Em jeito de Memória" , mesmo aqui na barra lateral. É uma visão bastante depurada do fenómeno.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 30.09.2019 às 09:37

Gaffe, indagava a Maria, não a Mademoiselle
Imagem de perfil

De Maria a 01.10.2019 às 15:16

Olá, tal como diz, a ciência é tudo uma questão de fezada,

A minha fé não é muito radical. Acredito que o efeito estufa é um fenómeno natural, que o aquecimento/ arrefecimento são fenómenos cíclicos, mais ligados ao sol. Não nego que o homem tenha alguma influencia, mas não tem toda a culpa.

Recuso-me a ser radical. Concordo com a energia verde, e em acabar com os excessos. Mas seguir os fundamentalistas, qq dia só comemos erva e andamos de carroça.

Reconheço a tenacidade de Greta, que desperta a consciência dos jovens. Mas é excessiva qdo afirma que lhe roubaram a infância, mesmo sendo privilegiada.

Que dirão os meus antigos colegas de escola? Alguns percorriam km para ir buscar água, depois outros tantos para ir à escola. Os únicos pares de sapatos iam num saco, calçavam-nos à entrada do edifício, para chegarem limpos após km em estradas poeirentas.

PS Não consegui abrir o artigo no tlm, depois tentarei no portátil.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.10.2019 às 16:35

Nunca disse que a verdade científica é uma interpretação, ou uma questão de fezada (poderá não haver verdade eterna , e os objectos deixarem um dia de obedecerem à gravidade, e as consequências, antecederem as causas, mas para isso teríamos de dispor de um tempo que não temos).

Quanto à interferência do sol sugiro que leia este artigo, publicado na NASA (deixo apenas link):

https://climate.nasa.gov/causes/

(The amount of solar energy that Earth receives has followed the Sun’s natural 11-year cycle of small ups and downs with no net increase since the 1950s. Over the same period, global temperature has risen markedly. It is therefore extremely unlikely that the Sun has caused the observed global temperature warming trend over the past half-century. Credit: NASA/JPL-Caltech)
Imagem de perfil

De Maria a 02.10.2019 às 00:03

Tem razão. Ao fazer copy paste da sua afirmação eliminei a parte fundamental "Isto, agora, da ciência " o que originou uma ideia totalmente contrária. Por isso as minhas desculpas.
Logo que tiver disponibilidade lerei o que me enviou.
Obrigada.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.09.2019 às 17:59

Não te preocupes. Teremos o que merecemos. A natureza encarregar-se-á disso. Não será a primeira vez, nem a última. Oxalá, para bem do nada, tudo desapareça

Nos últimos séculos, a maioria dos humanos, tem-se concentrado num tipo específico de habitat, as cidades, constitutivas de um ecossistema, por assim dizer, desligado do mundo natural (90% da população mundial vive, hoje, num raio de 160km da costa marítima). Este cisma reforçou-se, posteriormente, com o surgimento e instrumentalização do conhecimento científico. Um Saber que visou, algum tempo após a sua descoberta, a manipulação, o domínio do mundo exterior, seguindo, comummente, desejos voláteis, critérios inaturais, destrutivos, que não conduziram, quer a uma melhor compreensão do lugar que ocupamos na Terra, quer a uma melhor integração no mundo natural.

Simultaneamente os tais ecossistemas artificiais, criaturas do Homem, têm mudado a natureza do seu próprio criador, através de novas pressões selectivas, estrangeiras ao mundo natural, provenientes dessa nossa rica e complexa imaginação (no início a obra nascia do sonho. Hoje, do sono acordado).

A Evolução do Homem persiste, nada a deterá, embora, como disse, sob novos critérios selectivos, desligados da original Selecção Natural, que fluem sobre vagas em voga, nas vontades à tona de marés baixas, fragilizantes da condição, identidade e consciência humanas, porque desconectadas do mundo de fora, desse mundo, nascido há 4,5 biliões de anos, real e concreto.

Imaginamos, consequentemente, cada vez mais o que vemos.
Como resultado deste novo (des) conhecimento, desta nova Selecção, eis-nos perante um Homem Novo, desenhado às escuras, à revelia, do Ser natural, tomando como real, necessidades virtuais, misturando o que é com o que imagina ser , ou com o que gostava que fosse.

A civilização, a ciência têm inequivocamente diminuído a dependência do Homem, da Selecção Natural, tendo, por outro lado, incontestavelmente, aumentado, sobre ele, a Pressão Selectiva Artificial /Cultural /Ideológica. Considerando que as instituições culturais são, na maioria das vezes, invenções, representações inexactas do natural, quando não tentativas de fuga sem direcção de uma realidade sem sentido, a cultura moderna leva-nos a um labirinto existencial, teleológico e ontológico (atente-se no movimento transgénero, por exemplo) porque, conseguindo convencer-nos sobre o que não somos, não consegue explicar-nos quem somos.

Julgo haver aqui motivo para várias questões:

Em termos de contribuição para o fortalecimento da nossa capacidade adaptativa, será melhor a pressão crua da verdade (a da Selecção Natural), ou aquela delirante, anestesiante, quando não grotesca, da Selecção Artificial? A resposta surge-me evidente.
Nessa fuga existencial, do natural, para o artificial, criámos novas mitologias, para que mais fácil nos fosse crer na fantasia inventada, tornando mais verosímil a mentira contada.
Tristemente, passámos a acreditar mais no que sabemos não ser, compreendendo cada vez menos, porque julgando cada vez mais.

Ouçamos o admirável homem, desse mundo novo, onde as pressões selectivas deram lugar às depressões colectivas:

"Nunca sentiu o bolso vibrar, como se tivesse recebido uma chamada ou uma mensagem, para depois descobrir que era um falso alarme? Os especialistas chamam-lhe nomofobia, o medo de ficar sem telemóvel. Quase metade dos utilizadores admitem que já não conseguem imaginar uma vida sem ele".
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 09:22

Valham-me todos os Deuses ... (por causa da selecção). Rosseau tornava-se seu fã num ápice.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 30.09.2019 às 09:40

Preocupava - me mais com o Cabo austríaco. O Rousseau sempre foi, na prática, um adepto do contra - natura, se é que me entende
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 10:07

Entendo muito bem. É o que mais me agrada em Rosseau.
;)
Perfil Facebook

De Cândida Telles a 27.09.2019 às 12:08

Desculpem-me a pergunta e a intromissão nestas conversas e desculpem também se estivera ser muito ignorante...Quem é a senhora das penas?
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 12:10

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros - Ana Rita Cavaco.
:)

Não é intromissão. Estou sempre às suas ordens.
Perfil Facebook

De Cândida Telles a 27.09.2019 às 12:23

Já sei quem é...
Imagem de perfil

De Psicogata a 27.09.2019 às 15:20

Não posso beber! Se não também eu gastava tudo em álcool.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.09.2019 às 16:15

Podes sempre comprar sapatos.
;)
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.09.2019 às 17:51

"Devagarinho" , mas de forma continuada, as questões ambientais entraram no discurso político e na consciência das pessoas, sobretudo nas mais novas, cada vez mais preocupadas. Por vezes as formas de protesto, escolhidas por estes, não são as mais adequadas mas, bolas, falamos em jovens e é normal um certo exotismo nas suas manifestações. Contudo fazem mais do que o silêncio parado, resignado, dos mais velhos.

Sobre a acção humana, há que confiar na opinião da esmagadora maioria dos melhores especialistas em Ambiente, à semelhança do que fazemos quando vamos ao médico. Ouvimos, perguntamos quando temos alguma dúvida, mas não questionamos o diagnóstico e tratamento por ele prescrito, com base em "achismos" pseudocientificos.
Irónico , como muitos daqueles que criticam os movimentos anti-vacinas, em nome da verdade científica, são frequentemente os mesmos que, perante o mesmo conhecimento científico aplicado às questões ambientais, o desvalorizam. A humanidade enfrenta uma urgência. E perante esta urgência, quando alguém faz algo surge sempre algum , de algum buraco, criticando, dizendo que tal medida "não serve para nada" , "é simbólica, para inglês ver" , ou então "estes gajos são uns extremistas. Uns alarmistas". Diria que extrema é a situação actual que ameaça todo o planeta e a sobrevivência de milhões de pessoas.

Penso que nisto, "do ambiente" , não há já argumentos racionais, científicos, que façam mudar os negacionistas. Estes baseiam-se em irracionalismos demênciais, como os adeptos dos movimentos anti-vacinas, ou os Testemunhas de Jeová.
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.09.2019 às 09:24

Subscrevo na totalidade.

Comentar post





  Pesquisar no Blog