Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe felliniana

rabiscado pela Gaffe, em 14.05.14

António Damásio deve ser lido com calma e de preferência espaçada e espapaçadamente. Não adianta a Gaffe querer abarcar a multidão com uma rede de caçar borboletas.

 

Largou portanto o Livro da Consciência e dedicou-se a actividades mais lúdicas, como ver televisão (não há melhor actividade para se perder a consciência).

Entra o Jornal da Noite e bate-lhe na testa aquilo a que se poderia chamar a realidade surreal, caso não se goste do surrealismo e caso a realidade conseguisse ser inteligível no interior do pesadelo.

Apanha o retorno da pensão de aposentação de Cavaco Silva no valor de 2.200€ e o de Assunção Esteves que vê o regresso de mais 860€ à sua velhice. Verifica que a senhora continua na mesma, de cabelo à la garçonne bastante esgrouviada, com problemas de dicção que a fazem soltar umas frases suspeitas e que o senhor continua igual, com problemas de dicção que o fazem soltar umas frases suspeitas. 

 

A Gaffe vê depois aparecer o advogado de Duarte Lima. Um senhor a esbracejar de indignação, todo convincente e convencido da inocência do amigo de há trinta anos. O seu cliente finalmente livre! Bonito de se ver. Enquanto se ouve o rol das vigarices, trafulhices, crimes, aldrabices, trapaças, burlas, intrujices e fraudes que alegadamente terá cometido, Duarte Lima  aparece a tocar piano ou órgão (que é um piano bipolar), embalado nos braços da melodia, com um sorriso seráfico e de olhos fechados, todo comovido.

 

Logo a seguir surge um sindicalista de pulôver (pull-over para secretários de Estado) de malha com borboto, dentes podres e com uma madeixa de cabelo que começa numa orelha e vai por ali adiante a tapar-lhe a careca, com um sorriso da cor dos dentes (roxo, portanto) a avisar a malta, porque já faz falta, que o retrocesso civilizacional vai ser de cerca de quarenta anos. A Gaffe fica a pensar que se a figura do tipo não estará a tentar mostrar-lhe o futuro.

Desliga tudo. Prefere ficar às escuras.

 

A Gaffe não sabe se está enfiada numa fita de Fellini, mas que deixa de ter uma percepção nítida do que se está a passar, isso é ponto assente.

 

Não há nada como um chá de tília e uma almofada de penas para a ajudar a adormecer mergulhada na irreflexão e na falta de paciência para a Consciência do António. 

 photo man_zps989a72a6.png


2 rabiscos

Sem imagem de perfil

De 7+3 a 14.05.2014 às 12:52

Mimei-me, meti folga, (escusado será dizer que deixo felizes 6 pessoas, não faz mal, são queridas).

O da fisga "falei com ele uma vez" foi casualidade estava ele a entrar num centro comercial "av.Júlio Dinis lx" e eu ia a sair, portanto era natural que cada um seguisse o seu caminho.. mas um grupinho de raparigas da faculdade, que mostraram grande entusiamo, fizeram parar a marcha do sr. da fisga, era pouco mais que isso nessa altura, ainda não era "PR" e já não era "PM".
Não sei porquê , mas foi uma sensação agradável fez me parar e juntei-me ao grupinho e acabei também por soltar dois ou três comentários..
A minha opinião sobre esse senhor e não tem a ver com o encontro casual, é a de quem faz o que sabe (ou seja goste-se ou não ) acho
que não sabe fazer melhor.
O que eu quero dizer com isto é que não tenho má opinião de quem não faz mais porque não sabe ou não pode.(admito que possa estar completamente enganado).
Onde se lê "aparece a tocar piano ou órgão (que é um piano bipolar)" achei o máximo (sem qualquer exagero), quero dizer que em relação ao espécime em questão( a semelhança ao da fisga , fica-se por também ter conhecido pessoalmente) e só posso dizer que ainda bem que isso aconteceu faz muitos muitos anos.Não ouso dizer mal não quero sair de casa com colete à prova de bala etc ..
Ou então chamar o "Lobo do Aikido" e ser ele a presa..
(O exemplo:O Lobo do Aikido é talvez de mau gosto porque é uma nobre arte..)
Talvez seja mais, se tiveres um monstro dentro de ti, mesmo que muito escondido, solta-o na altura certa não deixes que te matem...
Moral, há situações na vida que ou matas ou morres ..

Parabéns pelo Post .

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui