Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe fora de tempo

rabiscado pela Gaffe, em 13.06.19

Titti Garelli.jpg

 

Num tempo perdido, o meu avô ensinou-me a cuidar dos livros.

A biblioteca continua a exalar um aroma a couro antigo. As sombras espalhadas de renda no chão, depois da luz ter atravessado as partículas de pólen doirado que as janelas autorizam, acabam longas lâminas, línguas, de silêncio. O lago baila no tecto, vindo lá de fora.

É a minha vez de abrir a caixa de madeira de cedro.

É a minha vez de lhe ensinar o modo de catalogar os livros, de lhe ensinar a manusear as fichas que lhe permitirão encontrar a obra desejada.

 

Entra esguia como o caule de um lírio.

Aproxima-se da adolescência, mas a proporcionalidade do seu corpo não sofreu dano. Talvez porque desliza. Talvez porque o tempo ainda breve e leve tema tocar tenaz na fragilidade presa nos fios loiros do cabelo, na densidade efémera do azul dos olhos, no quase imperceptível mover dos dedos finos como facas, na intangibilidade das ancas púberes, nos seios a aflorar dentro do segredo, no silêncio que a persegue com lábios de sombra triste, na ausência de sorriso, no sussurro de secura que parece já a ter envelhecido sem a ajuda dos dedos dos dias a passar.

Senta-se na cadeira do meu avô. Cruza as mãos indiferentes. Suspira. Espera.

 

- São teus, os livros? Leste-os todos?

- Não os li todos.

- Tens de assinalar os que já leste. Quero ler os outros, os que tia leu. Não fizeram um bom trabalho aqueles que escolheste. A outra tia leu os certos.

 

Era a minha vez de abrir a caixa de madeira de cedro. Não lhe toquei.

Fechei a biblioteca e pedi que cobrissem com panos brancos todos os espelhos. Não quero que a menina veja neles reflectido um monstro. Ainda é cedo.

 

Talvez haja tempo.

 

Imagem - Titti Garelli

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


21 rabiscos

Imagem de perfil

De Sarin a 13.06.2019 às 12:07

A caixa encerra, não se cerra.
O ritual perdurará, eterno ainda que mutável, e o despertar, como o peito, terá o seu próprio tempo.


Ser tia é para sempre, um dia será o certo para ler os livros errados.
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 12:23

Um dia será.

Este é o tempo de espera e de cuidado. Crescer, exige um tempo paciente.
Só doeu a solidão inesperada dos meus livros errados.
Imagem de perfil

De Sarin a 14.06.2019 às 15:11

Não pode ser solidão se neles te fizeste e sentes feliz.

Erro de menina, de uma criança que ainda te não leu - a ti, não tanto ao que escreves, embora te escrevas quando escreves. Acredito que doa, parece uma distância que não se dilui em abraços... mas há tempo. Sem ainda.
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.06.2019 às 15:27

Há tempo.
Embora o tempo que existe seja controlado.
O meu tempo é tão pouco! o tempo que me cabe é exíguo e "para tão longo amor ..."
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 13.06.2019 às 13:23

O dia chegará. Para os abrir. Para ler. E esclarecer quais os certos e os errados. Ou simplesmente constatar que não eram. Nem uns, nem outros.
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 13:27

Espero sinceramente que sim.
A cartilha por onde vai aprendendo a crescer, não é a minha favorita.
Imagem de perfil

De MJP a 13.06.2019 às 14:42

Adolescer é (muitas vezes) um caminho tortuoso...
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 14:56

Ou demasiado recto. Com objectivos traçados a compasso.
Arquitectónicos.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 13.06.2019 às 17:06

Devias ter dito à tua sobrinha que não há livros certos nem errados. O que há são alturas certas e precoces .
Ler um livro "difícil " numa idade precoce pode fazer toda a (in) diferença e determinar a maneira como encaramos a leitura.

Não acho que os "teus livros " tenham feito um mau trabalho contigo. Antes pelo contrário. Mas se a tua sobrinha prefere ler os "os livros " da tua irmã é deixá - la ler mas no tempo certo.
Pelo que vais descrevendo da tua irmã e uma vez que já percebeste que a tua sobrinha a tem como modelo a seguir,acho que tiveste a atitude mais...sensata. Não sei se o mundo aguenta duas "rainhas do gelo" .

;)*
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 18:03

Uma substituirá a outra.
:)

O meu receio é ter de admitir que o que ouvi tivesse significados subliminados. Referia-se aos livros - certos ou errados -, ou as minhas vivências, opções, escolhas ... ...?
Não sei. Os "estragos" podem já ser mais numerosos do que penso.
Não concordo nada com a forma como a minha irmã dirige a educação da criança.
Saio ao meu avô. Nunca entendeu a ausência de mimo - mesmo o mimo mais tolo -, de benevolência, de relativização do erro e até de compreensão perante a falha, que foi o alicerce da formação da minha irmã. Compreendo que tenha sido necessário, mas foi, penso eu, um erro. Tornou-a implacável, muitas vezes cínica e insensível.

Às vezes não compreendo como sou tão parva e tão banal e tão "balelas".
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 13.06.2019 às 19:17

Creio que se referia aos dois. Mas também acho que não deves dar grande importância a isso.
Fizeste as tuas escolhas porque obviamente te pareceram ser as corretas para ti . E só isso importa. Foram essas escolhas que te moldaram e resultaram naquilo que és hoje. Nem certa, nem errada. Apenas TU. Tão singularmente, TU.
;)*
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 20:23

Vou tentar pensar que sim.
Com muita força.
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 18:05

Enfim...
Desabafos que tenho de evitar. Não são elegantes.
:)
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 13.06.2019 às 19:19

Gosto muitíssimo mais de ti quando és... "deselegante ".
Não evites.

;)*
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 20:26

É conveniente evitar.
Acabo por sentir que violo a privacidade dos outros.

Mas hoje estou brutalmente esgotada. Talvez seja isso.
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 13.06.2019 às 20:49

Ânimo Gaffe!
Acredito que tente ser a melhor tia que sabe. E isso basta.
E não me parece que seja parva e banal… ;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2019 às 21:36

Tento, sim.
Mas às vezes desanimo. Não sei se sou capaz.

Hoje estou particularmente cansada. Não me sinto com muita força para lutar contra marés.
:)
Isto passa.

Obrigada.
Imagem de perfil

De Sarin a 14.06.2019 às 12:55

Há muitas definições de elegância.
Penso que foi uma outra ruiva, a Vanessa, quem terá dito que uma mulher elegante sabe quando dizer o que pensa: sempre. As palavras usadas é que podem ser deselegantes. Não me lembro de ela alguma vez o ter sido. Nem tu.
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.06.2019 às 13:18

:)
Tão elegante que és! Sempre.

Mas suspeito que um desabafo deste teor pode ser considerado, se não deselegante, pelo menos ... inconveniente.
Imagem de perfil

De Sarin a 14.06.2019 às 13:26

Talvez inconveniente, mas essa será percepção para outros, não para nós que te lemos estimamos acarinhamos. :***
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.06.2019 às 14:10

:)
E são os que me dedicam essa atenção aqueles com quem realmente partilho estes desabafos.
Os outros, são apenas "danos colaterais".

Comentar post




Por força maior, os V. comentários podem ficar sem resposta imediata. Grata pela Vossa presença.


  Pesquisar no Blog