Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe homofóbica

rabiscado pela Gaffe, em 21.07.15

droid.jpgA história é breve.                   

O meu gigante foi processado por ter agredido um amigo que no meio da discussão se descontrolou e o mimou com o que se segue:

- Tu, para além de gostares de homens, és um alienado. Uma coisa deve ser consequência da outra.

Os 1.97m de músculos olímpicos desabaram sobre o pobre que ficou com a cana do nariz partido e sem um dente incisivo.

Apresso-me a telefonar ao agressor, toda solidária e muito indignada, prontificando-me a estar presente na defesa do alvo de tamanha desfaçatez e preconceito. O apoio de uma rapariga francamente civilizada é sempre uma mais-valia, sobretudo para o seu ego que se vê dessa forma todo desempoeirado.

 

Esbardalho-me contra o muro da minha imbecilidade.

O gigante declara assumir todas as culpas, lamentando o seu mau feitio que tantas vezes o faz pisar os limites do bom senso e atropelar as mais básicas noções de interacção social e os mais intuitivos comportamentos ditos civilizados.

 

O nariz partido e o dente perdido resultaram apenas de uma bravíssima e gravíssima discordância. O meu gigante - mau humor eterno! -, defendia a marca indelével da escultura na obra pictórica de Miguel Ângelo, acreditando na influência de Platão na produção artística do Mestre, enquanto que o adversário defendia Rafael que ao renegar os mil metros quadrados do tecto da Capela abjura ao mesmo tempo a parafernália de conceitos caducos dos Clássico que encharcaram a obra do pintor de tectos.

- Então não foi pelo comentário homofóbico? – Consigo ser idiota muito mais do que uma vez no espaço de meia hora.

- Qual comentário homofóbico?! - Aposto que, do outro lado da linha, franziu as sobrancelhas até ficar apenas com dois lanhos no lugar dos olhos. – O tipo já foi uma ou duas vezes alienado comigo. Só o esmurrei porque não admito que alguém inteligente se recuse a dar o braço a torcer e finalize uma discussão de uma forma desconexa.

Descubro muito lentamente que a pretensa homofobia acabou por ser a minha disponibilidade solidária.

- Não há verdadeiramente comentários homofóbicos. Há só paspalhos obcecados que acreditam na existência dos seus umbigos e eu não esmurro ilusões.  

 

Desligo e vou enfiar papel higiénico na boca.

 photo man_zps989a72a6.png


2 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.07.2015 às 17:33


Conheço pessoas que não dão a razão a quem a tem só porque acham que elas é que sabem e o que dizem é verdadeiro (estando erradas).
E já assisti a grandes discussões.
Eu fico calada, a dona da palavra acaba a conversa cobardemente dizendo "eu é que sei e não discuto mais isso".
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.07.2015 às 21:12

Não vale a pena então discutir seja o que for. A pequenez é tão soberba!

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui