Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe "machona"

rabiscado pela Gaffe, em 14.10.15

 photo roliccedilo_zpsnr6iwggw.gif

Quando a visita chegou, foi recebida amavelmente.

Uma senhora atarracada com um ar matreiro e manhoso. Por me parecer sem interesse, ignorei o olhar analítico que me lançou de soslaio. Vinha, salamaleques, visitar a minha avó que a recebeu com a gentileza fria de quem não aprecia as minúcias e as manigâncias dos pequeninos acontecimentos do lugarejo e da missa.

 

Entrou e apresentou-o:

- Creio que ainda não conhece o meu neto.  

Levanto os olhos e atiro-me para a poltrona. Observo. Não há grandes distracções neste lugar!

 

O rapazinho não tem mais do que dezoito anos - ou tem, mas não aparenta. De raquete de ténis numa das mãos, aperta a minha com a outra, amolecida, deslizante, empapada e de palhinha.

Tem o rosto redondinho e branco, com olhinhos que evitam os meus, mas que procuram de esguelha o corpo do rapagão ao meu lado distraído. Rabinho grande, com nádegas roliças, apertadas numas bermudas de camuflado que deixam os tornozelos ao alcance dos meus olhos. Coloca o pé esquerdo para dentro quando anda, o que faz com que o rabo bamboleie desagradavelmente e o bracinho abana delicado, enquanto segue a mãe pelo salão. É baixinho e redondo, branquinho e quase anafadinho. Niquento, feminino, com a consistência de uma lula. Entremeado como a carne branca que a cozinheira prepara para esturricar.

 

Evita-me e eu insisto. Observo-o implacavelmente. Quero que saiba que eu já entendi o bambolear do braço da raquete, o mover bochechudinho das nádegas fofinhas e a inclinação da cabecinha que se move delicadamente num desdém suspeito de adolescente tonto, pronto a afastar os dedinhos brancos com um disfarçar do asco que distorce o lábio, enquanto a senhora lhe entrega o chá.

 

O mocinho é tímido e bem informado. Actualizado. Sabe o que passa nos desfiles que segue pelas revistas caras e conhece de cor a cor que se usa e os pormenores das colecções Dior. Adora Galliano e ama, deslumbrado, as sedas Chanel. Habita-lhe Gucci os sonhos mais leves e despreza Dolce por não querer Gabanna. Gosta de raquetes, mas não joga bem para não desfazer a pose de virgem e beberrica o chá com tostas de cuscas. Recusa olhar de frente para mim, mas sinto-o iluminado quando o rapagão se move. A mim não me quer, o bem-me-quer fresquinho.

 

Irrito-me.

 

Nunca entendi aquela hesitação. Nunca compreendi muito bem aquele mimetismo. Nunca percebi a estrutura do sentir que faz um rapazinho mimar uma donzela casta, apenas porque um corpo masculino se estatela no espaço e lhe invade os olhos. Não entendo o mecanismo que produz esta espécie de híbrido irritante e descabido. Não consigo evitar pensar que são eles - meninos iguais a este que salta snobismos de meninas queques, periquitando de asinhas abertas pelo chão da vida -, que traçam os riscos que correrão depois, deixando nos outros a sensação azeda da imperfeição mais tola e minando de uma forma inútil a estatura certa dos homens que amam outros homens certos.

 

Foi jogar comigo. Deixei-o vencer e disse depois, com voz de catarro, mimando o mais macho que consigo encontrar, que o borbulhante mocinho jogava como um homem rijo e de barba cerrada.

 

Amuou e foi-se. Roliço rabinho de nádegas moles.

 photo man_zps989a72a6.png


6 rabiscos

Imagem de perfil

De Corvo a 14.10.2015 às 15:32

Lá está, cara e mui considerada Gaffe; o que eu venho arrastando palavra desde tempos imemoriais. Nada está imune às vicissitudes da existência e a vida sentimental de uma mulher está sempre seriamente ameaçada, que é assim a modos de como quem diz, ou o branquinho das neves por um lado, ou o presidente da Câmara, por outro.
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.10.2015 às 16:46

Oh! Meu caro Corvo,
Nenhum branquelas e nenhum Presidente de Câmara conseguem ameaçar a minha vida sentimental!

Esqueceu com certeza que a sua interlocutora sou eu.
;)
Sem imagem de perfil

De Paula a 14.10.2015 às 17:39

Toda a gente, mas toda mesmo, devia receber um curso de como dar um bom aperto de mão!
E já agora um outro de boa educação e comportamento em sociedade!
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.10.2015 às 17:52

Não sei se no caso presente se trata desse tipo de lições.
Sem imagem de perfil

De Paula a 14.10.2015 às 17:54

Das "outras" também precisava. Mas como com Gaffe não se brinca, já levou uma, pelo menos!
(adoro o boneco)
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.10.2015 às 17:58

:)
O boneco foi a única coisinha que encontrei semelhante ao rapazinho.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui