Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe na Cartier

rabiscado pela Gaffe, em 28.04.14

Dizem que todos temos um preço. Não sei se é verdade.

Gosto de pessoas que se vendem depois de nos exibirem esforços agradáveis. Daquelas que nos fazem pisar chãos de madeira cuidada e sentar em cadeiras de época. Geralmente usam intermediários de fato irrepreensível e sorriso manso. Cumprimentam-nos inclinando a cabeça, apertam-nos a mão como quem toca um recém-nascido e indicam o lugar mais iluminado de modo a desfrutarmos todo o brilho do que queremos comprar. Depois tiram das vitrinas exemplos de faíscas e de glória que podemos reter nas mãos durante instantes. Falam-nos dos preços sempre com desdém e, dependendo do disposto a pagar, vão retirando ou acrescentando luz.

 

Compramos o que pudermos, por vezes ficamos com o empregado de borla, mas é sempre menor o prazer da compra do que o sentir a oferta.

 

Não compro muita coisa! Penso mesmo que apenas pago o afago das ofertas que me fazem.

 

Seria bom encontrar gente mais cara. 

 photo man_zps989a72a6.png


1 rabisco

Sem imagem de perfil

De 7+3 a 28.04.2014 às 17:24

Tenho a certeza que há pessoas que não têm preço, quando mais que não seja pelo prazer de se julgarem únicas.
Há ainda outras que tudo o que é material pouco ou nada lhes diz, algumas dessas também não têm etiqueta muito menos código de barras.
Quanto a este tolo seduz-me a cadeira de época , gosto muito de certos trabalhos portugueses sec. XVIII ( quando ainda havia paciência) . Um dia apaixonei-me por uma meia cómoda "D. José" em pau santo, mas 200 mil euros, não obrigado.
A minha avó deixou-me coisas suficientes para me alegrar a vista mesmo tendo divido com a minha irmã.
Quanto aos empregados dessas lojitas ás vezes são eles que além de ganharem a comissão de venda ainda recebem "as bolas extras"
(alusão aos antigos flippers) de um qualquer cliente que anda a
anda a comprar jóias para oferecer à namorada, para que todos o continuem a julgar "hetero":)))
Pertenço ao grupo dos que lhe dá mais prazer em oferecer do que
em receber, já me arrependi algumas vezes com esse meu "defeito", mas esse irá permanecer até ao fim...
"Ruivita" um até já, estão à minha espera para uma reunião.
Daqui talvez a pouco já estou livre para vir para aqui possuir o seu espaço com mais umas quantas tontices:)))

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui