Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe com uma trilogia

rabiscado pela Gaffe, em 03.02.19

playlist.gif

Recebi um dispositivo que contém a playlist de um amigo que teima em fornecer à minha existência surda um travo de embalo capaz de fazer com que os meus espaços respirem com os sons mais harmoniosos que encontrou.

 

A lista inclui variadíssimas formas de me encantar. Blues, R&B, Motown, clássicos dos anos 40/50, Jazz, smooth jazz e outros cambiantes, na sua esmagadora maioria entregues a vozes femininas, algumas inesperadas, como a de Marlene Dietrich.

São cerca de uma centena de canções.

Aparentemente, não existe qualquer linha que as una, a não ser a da preferência do curador. São escolhas aglomeradas sem visível nexo, se lhe retirarmos este factor.

No entanto, conheço as armadinhas subtis que este homem generoso é capaz de montar e percebo que nada se encontra ali de forma aleatória e que um trecho não se encontra isolado do conjunto. Une-se, complementa, contradiz, completa, finaliza ou dá continuidade ao seguinte, narrando uma espécie de história, de histórias, que podem ser descobertas por quem as ouve com redobrada atenção.     

 

Abre o dispositivo com as três melodias que reproduzo aqui. Apenas hoje percebi que, se unidas, constroem uma narrativa de desolação, de desilusão e de tristeza.   

Creio que é a história mais fácil de encontrar. As outras, ainda as estou a ler.  

 

 

(...)
This he said to me
The greatest thing you'll ever learn
Is just to love and be loved in return
 

(...)

Heureux, heureux à en mourir

 

(...)

Did I just turn and stare in icy silence
What was I to say?
What can you say
When a love affair is over?

 

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


7 rabiscos

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 16:00

https://www.youtube.com/watch?v=PnbQqR8DCXA


ANATHEMA - A Natural Disaster

"I don't want to to speak now of what's gone by
'cause no matter what I say no matter what I do
I can't change what happened
No matter what I say, no matter what I do
I can't change what happened
You just slipped through my fingers
And I feel so ashamed
You just slipped through my fingers
And I've paid"
Imagem de perfil

De Gaffe a 04.02.2019 às 16:04

E no entanto, tudo se move.

(Obrigada)
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 17:05

...para tudo ficar na mesma
Imagem de perfil

De Gaffe a 04.02.2019 às 18:21

Não. Às vezes morremos.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 18:43

Às vezes sem nos darmos conta.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 04.02.2019 às 18:22

A propósito do tema música, deixo - te aqui uma sugestão que talvez ,repito, talvez, gostes.

Há música que não sou capaz de categorizar ...então invento. Esta cantora é um desses casos. Descobri - a este verão numa pizaria em Roma. Gostei tanto do que estava a ouvir que tive de perguntar ao dono quem era aquela voz tão envolvente.
Shelby Sony faz covers de músicas conhecidas mas à sua maneira. Algumas ficaram tão boas que superam o original.
Enfiei - a na categoria de "lounge sexy music" ou "chillout sexy" que é aquela música que serve para fazer sala. Ou outra qualquer divisão. Deixo ao teu critério.
Espero que gostes.
; )

https://youtu.be/xSJFLN3Cjkc
Imagem de perfil

De Gaffe a 04.02.2019 às 18:44

Sim. Gosto da voz. Mas não entendo o que está a cantar. Sou "surda". É muito importante para mim a letra e a aproximação do poema à melodia. Não entendendo a letra, perco o fascínio.

Comentar post