Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe navegante

rabiscado pela Gaffe, em 05.12.16

Nigel Cabourn.jpeg

 

Os homens chegam de vidro do fundo da tarde dos insectos, com sangue de frutos na camisa. Descem os caminhos com a mão na terra. Lavam o silêncio para ser entregue à turva obscuridade dos rapazes feridos. Pousam na madeira a cor dos peixes ou dos olhos rasos no ninho das águas ou na ardência do mordido. Há uma nuvem a escorrer da boca dos homens. O sabor da sombra na boca ou apenas sombra sem boca nenhuma. Os homens chegam ao falar das pedras que rezam a longevidade das raízes. Depois ouvem o rumorejar da maré-alta e do sargaço. Trazem lenços escarlates no vento do parapeito das bússolas. Entregam-se à água e contam as contas que o mar tem nos colares da lua. Trazem ondas nos cabelos e sorrisos vermelhos cobertos pelo vento com saudade do mar.

Na barca dos homens há um peixe com sabor a fruta e rapazes feridos a morder as águas como um remo.
Amanhã o mar será colhido verde por rapazes feridos por escamas.  

 

Foto - Nigel Cabourn por Yves Borgwardt

 

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


4 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 05.12.2016 às 13:22

Lindo e complexo.
Tem uma ambivalência muito rara. Uma mulher clínica com uma criatividade sensível e enorme para as letras. É muito raro as pessoas serem eficazes e funcionais nestes dois mundos.
A única pessoa que conheço assim é o meu Pai. Eu conheço, aprendo e aprecio os dois mundos mas não me destaco nem tenho criatividade para nenhum deles. Sou briosa e competente no meu trabalho. Mas é um comportamento aprendido e sistematizado ao longo dos anos. Não é um dom.
Lembrei-me de outra pessoa assim, António Lobo Antunes. Conhece a fotobiografia dele? É maravilhosa. E existe um livro que se chama "Conversas com António Lobo Antunes". Estes dois livros juntos são perfeitos para uma leitura de Inverno à lareira. E depois, era e é, um homem lindíssimo. Vaidoso, mas com todo o mérito para o ser.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.12.2016 às 13:39

Preocupo-me, creio que em demasia, em ser eficaz, competente e criativa na área que abrange a minha profissão. Tenho sempre muito medo de não conseguir realizar o que me é exigido ou aquilo que imponho cá dentro de mim. Sou obcecada pela perfeição, se nos reportarmos àquilo que faço. Neste caso, é angustiante.

Mas nunca no que escrevo. Escrevo de rajada. Jamais faço rascunhos ou me debato com os vocábulos. Exagero na adjectivação e não me importo. Não me é importante a escrita. Posso claramente passar sem ela e não acredito nem um segundo nos que declaram o fim da vida se lhes retirarem a possibilidade de escrever. Mentem. Ninguém escreve como quem respira. É mentira. Ninguém desata a morrer só porque não rabisca um ou outro texto mais perfumado. É pindérico e tacanho andar a apregoar a dor de não escrever, quando a vida passa e não é susceptível de ser apanhada pelas palavras.

o que aqui deixo, é de rajada e nunca trabalhado. Solta-se e tomba. Mais nada. Não há nada de dramático ou de doloroso nesta espécie de parto idiota.

Vou tentar conhecer as obras que refere.
:)
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 05.12.2016 às 14:10

Se não é trabalhado e elaborado, melhor ainda. Por isso é que é um dom. E pode não ser um bem essencial mas é um complemento à vida.
Percebo perfeitamente a sua postura profissional. Ao falar de mim não queria ser exaustiva, mas no trabalho sou, também, perfeccionista, sendo muito honesta, sou mesmo obsessiva. Percebo o que é pensar demais sobre as coisas, mas só quem é bom, gosta do que faz e quer sempre melhorar, fazer mais e melhor, é assim. Tente não ser tão exigente consigo própria. Temos uma década de diferença na idade. O tempo ajuda.
:)

Consegue encontrar os livros que lhe falei se encomendar na Fnac. E como já são livros com alguns anos são muito baratos (30€ os dois). Vale muito a pena.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.12.2016 às 14:54

Como diria Gonçalo M. Tavares, "não podemos gritar devagarinho."
:)

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog

Gui