Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe no fechar do Verão

rabiscado pela Gaffe, em 08.06.15

213.jpgAo fechar o Verão os adolescentes despediam-se do mar.  


Vínhamos na manhã mais cedo enterrar os pés no areal deserto, vigiados de longe pela velha senhora que nos deixava celebrar o último dos rituais de Setembro antigo.  


É longe.  


Desse lugar ficou apenas o cabelo preto da mulher. Uma trança presa por grandes ganchos invisíveis, enrolada como uma serpente ou como os biscoitos que fazia com massa doce cobertos por chocolate negro e o cheiro da maresia que vem agora no pio das gaivotas quando abro os vidros poeirentos da Avenida.  
Longe, havia o silêncio adolescente frente ao mar e os meus pés descalços que não saíram nunca da húmida memória daquela areia fria.  


Lá fora, aqui, ainda é manhã. O Verão começa. Um homem traz na mão um dia morto e avança devagar pela Avenida.  

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


6 rabiscos

Imagem de perfil

De bloga-mos a 08.06.2015 às 14:14

Também tive uma "vigilante" de trança que se chamava... Bonança...
Imagem de perfil

De Gaffe a 08.06.2015 às 15:15

Acredito. O meu menino ainda não se desabituou por completo dessa "vigilante".
Imagem de perfil

De bloga-mos a 08.06.2015 às 15:18

Mais tarde foi substituída por uma outra que se chamava Maria Tormenta e depois deu nisto...
Imagem de perfil

De Gaffe a 08.06.2015 às 15:27

Normalmente acontece isso quando não escolhemos bem as "vigilantes".
;)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 08.06.2015 às 15:02

Linda metáfora a do cabelo preto co trança presa por ganchos invisíveis...
Belas memórias de algumas pessoas com quem convivi.~
Os pés descalços daquela minha areia fina ainda hoje "permanecem", só ficaram os amores de verão escritos na areia molhada que as ondas do mar levavam.
Imagem de perfil

De Gaffe a 08.06.2015 às 15:14

Existe apenas a sensação de vazio. Creio que é tudo.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui