Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe no "Prós e Contras"

rabiscado pela Gaffe, em 16.10.18

BOOK (1).png

A Gaffe assistiu de rajada ao Prós e Contras que versava o #metoo e estranhou quando ouviu um senhor muito circunspecto e com um ar muito Woodstock - limpinho - a declarar que obrigar uma criança a dar dois beijinhos ao avô e à avó era caminho para a liberalização do assédio sexual.

 

A Gaffe não sabe se é. A liberalização de qualquer assédio - disseram-lhe -, é da responsabilidade daquela coisa dos nervos dos mercados, mas tem de concordar que dar dois beijinhos aos avós é altamente parolo, provinciano e de classe média/baixa.

Toda a gente bem-nascida sabe que se dá apenas um.

 

A Gaffe julga ter vislumbrado Raquel Varela, mas ficou a pensar que talvez tenha sido impressão. Aparentemente a rapariga chegou ao programa de táxi e quando abriram a porta não saiu vivalma.    

 photo man_zps989a72a6.png


6 rabiscos

Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 16.10.2018 às 22:18

Perdi essa pérola, ontem. Não sei bem porquê. Mas, entre este e outro post, já percebi que me ia irritar...e tenho que começar a olhar pela saúde, que a idade não perdoa...Em relação à Raquel, talvez o tipo dela não seja o de andar de táxi
Imagem de perfil

De Gaffe a 16.10.2018 às 23:09

Não creio que fosse capaz de a irritar. Foi apenas mais um balde para onde se atiraram os argumentos - contra e a favor -, habituais.

Mas estou em desacordo consigo no que diz respeito à Raquel. Penso que é dentro de um táxi, no lugar de trás, longe do taxista, que a senhora tira apontamentos para posteriormente analisar e estudar o povo. Nunca usa carro próprio para esse propósito. Conspurcaria o estofo - alegadamente, claro.
O povo é um bicho que a carrega. Às vezes, fica convencida que o acompanha, que está ao seu lado, mas a verdade é que o povo lhe serve apenas como sela.

Provavelmente estou a ser demasiado severa e exageradamente crítica, mas nunca fui benevolente com gente que acredita no que não crê ou defende com toda a convicção aquilo que lhe fornece o verniz do charme ilusório e a ilusão
charmosa de uma estudiosa humanista.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 17.10.2018 às 10:05

É capaz de estar certa...o povo, essa tão limpa e maravilhosa entidade abstracta enquanto não sai das páginas dos livros e das dissertações. Quando, porém, se torna real e físico, é uma maçada.
Imagem de perfil

De Gaffe a 17.10.2018 às 16:28

Tinha-lhe indicado aqui um artigo que li acerca do assunto, mas não vale a pena voltar a "isto". A maceração da asneira conduz quase sempre ao azedar e ao caducar do assunto que a ela se sobrepõe.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 17.10.2018 às 20:53

Hoje foi um dia complicado de trabalho e não consegui ver o artigo. De qualquer forma, não percebo bem se as violentas críticas da historiadora Raquel e outras espécies do género são às mulheres que mentem quando se dizem abusadas (acredito que haja, mas, quem percebe mais disto do que eu, diz que a percentagem é residual) - coisa que, todos e todas estaremos acordo em condenar - ou se é mesmo porque algumas mulheres “só tiveram o que mereciam”, porque os homens, coitados, não são de ferro... Às vezes, não sei bem quem é que começou a sair do armário...
Imagem de perfil

De Gaffe a 17.10.2018 às 21:22

O artigo acaba por "chover no molhado", mas é uma chuva digna da Leslie.

Confesso que estou cansada das "Raquel Varela" deste mundo que cantam "levantai-vos, ó vítimas das tipas", com uma allure de superioridade intelectual que imediatamente se torna bastante suspeito.

Uma mulher bastante estranha esta. Um "case study" que ela podia perfeitamente desenvolver.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog

Gui