Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe num tango

rabiscado pela Gaffe, em 11.10.14

 

tango.jpgO meu pai saía sempre antes de eu acordar no quarto ao lado e quando chegava à noite procurava o cadeirão, sentava-se e fazia com que Piazzolla escorresse por todo o lado.

Encolhia-me perto dele.  

 

Uma noite falou-me  de Tanguedia.  
Rodopiou pelas palavras e fê-las entrar no tango que eu ouvia. Fez-me sentir a surpresa dos requebros do piano, os dolorosos desvios do violino, a magoada toada do bandoleón, o murmúrio triste e a fúria desbravada da guitarra, a revolta encarnada do violoncelo.

 

Entendi tudo.


Buenos Aires a dançar. Dançar perdidamente. Dançar só por chorar. Aqui e além.
Encostei a cabeça nos joelhos do meu pai.  Ele inclinou-se sobre mim, penteou-me o cabelo com os dedos e deixou escapar muito baixinho e a sorrir:
- Gosto muito de dançar assim contigo.

 

Nunca houve nada melhor do que aquele olhar pousado nos meus tangos mais dolentes.  

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


2 rabiscos

Sem imagem de perfil

De AfinalHaviaOutrx a 11.10.2014 às 09:39

Ao ler, aconteceu-me isto à memória:

https://www.youtube.com/watch?v=7sGTPTZY5yM

:-)
Imagem de perfil

De Gaffe a 11.10.2014 às 16:05

Ouvia este também! Nunca o deixei de ouvir.
Obrigada.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog

Gui