Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe poetisa

rabiscado pela Gaffe, em 11.04.16

 Na adolescência, tive uma paixão, com um ligeiro travo depressivo, por Florbela Espanca.

Sentia a planície das minhas horas mortas, como um brasido torturado e revoltado, sem fontes e sem bênção.

Fui crescendo, pedindo a Deus a minha gota de água.

Florbela foi-se diluindo pouco a pouco. A dolorosa canícula do Alentejo da minha alma foi-se povoando por outros poetas, perdidamente amados.

Há, no entanto, uma subtil perenidade nas paixões adolescentes. Enformam-nos a vida e é a partir delas que renovamos o sentir. Sentimos o inesperado, acreditando que é original e puro, límpido e por contaminar, ignorando que é previsível, porque se enraíza nos sentires passados.

 

Nesta charneca de flores incendiadas, continuo adolescente nesta procura de pousar a alma numa gota de água.   

 photo man_zps989a72a6.png


6 rabiscos

Imagem de perfil

De Psicogata a 11.04.2016 às 10:36

Muitas vezes chorei ao ler os seus sonetos e a reinventa-los.
Sem dúvida ela tinha um dom natural para escrever os violentos sentimentos da adolescência.
Imagem de perfil

De Gaffe a 11.04.2016 às 11:34

:)
Sempre gostei de pérolas.
Sem imagem de perfil

De Salvador a 11.04.2016 às 12:29

Há quem chame a isso Inocência :)
Imagem de perfil

De Gaffe a 12.04.2016 às 09:40

Provavelmente.
:)
Não penso que seja errado. Não penso sequer que esteja certo.
Há no entanto uma gota de esperança nesta inocência. Isso agrada-me muito.
Imagem de perfil

De Corvo a 11.04.2016 às 17:05

Profunda verdade, Gaffe.
Na Primavera da vida encontra-se toda a beleza do mundo e todo o Universo é puro e doce.
Por inexplicável mistério não existe a fealdade.
Daí que,-"Nesta charneca de flores incendiadas, continuo adolescente nesta procura de pousar a alma numa gota de água."- Acredito que continua adolescente, mas se espera pousar a alma numa gota de água, lamento muito desiludi-la mas se insiste na procura bem assassina a sua alma de sede, ou carência de frescura.
Imagem de perfil

De Gaffe a 12.04.2016 às 09:41

Não sou pessimista. Tenho muito tempo para chorar depois.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui