Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe sem casa

rabiscado pela Gaffe, em 05.01.16

casa.jpg

Esta casa foi adquirindo uma entidade própria e uma determinação indómita. Foi, enquanto o tempo avançava, sobrepondo o desejo das pedras à vontade dos donos de modo que se deixou de perceber quem dominava quem. Como no poema, o senhor torna-se servo, por amor.

 

Esta casa foi construindo as ordens, foi solidificando o poder da pedra sobre a carne, foi erguendo o seu esmagador domínio sobre os que a deixaram de ter, porque ela os tem.

Decide quem entra, escolhe quem será expulso e responde agressiva àqueles que sem o seu consentimento se atrevem a passar. Nunca passam se forem ameaça. Nunca passamos se lhe causarmos ciúmes. Não somos acolhidos se arriscamos o amor dos que são dela.

 

A casa contém o interdito e cuida dos fantasmas. Não permite a invasão da mais ínfima partícula de Esperança. Impede a luminosidade dos pássaros e a cumplicidade dos amantes.

 

Como se ficássemos sempre a dois palmos do portão.

 

Depois da minha avó partir, deixou de ter alguém a combater as pedras.

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


2 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 06.01.2016 às 16:43


Descalços ou não, cá em casa, apesar de ser um apartamento, há passos que foram, mas que ficaram.
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.01.2016 às 17:31

E ficam por todo o lado.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog

Gui