Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe shoonemaniana

rabiscado pela Gaffe, em 31.08.16

Troy Schooneman 2.jpg

Troy Schooneman.jpg


Segundo a crítica, o fotógrafo australiano Troy Schooneman é opulento, visionário, emocionalmente evocativo e transcendente.

 

A Gaffe, apesar da luminosidade menos queimada e sobretudo da temática logicamente diferenciadora, acaba relutante a concordar com a aproximação da obra do artista à de alguns pintores dos séculos XVI e XVII, na melancolia, na intensidade, na saturação da cor e muitas vezes na sensualidade dos modelos que assumem uma vulnerabilidade inusual ou na arrogância subtil patente em alguns retratos.

 

Seja como for, a Gaffe não confunde as figuras de Giorgione, Ticiano, Van Dyck,  Rembrandt, Rubens ou mesmo Caravaggio com estes rapagões que poderiam perfeitamente decorar os suas salinhas mais reservadas, em vez das gorduchas e anafadas senhoras no banho, da pudicícia de S. Sebastião, sempre mariconço, e do glamour cavalheiresco de fidalgos que ficam sempre bem nos salões mais emproados.

 

As fotografias de Schooneman não pesam um  milionésimo de um miligrama se comparados com os quadros dos velhos Mestres, mas uma rapariga frágil sabe sempre que não deve fazer grandes esforços.  

 photo man_zps989a72a6.png


2 rabiscos

Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 31.08.2016 às 19:30

Achas que não fui já? !

Tenho duas revelações para te fazer:

1- Visitar o senhor Troy elucidou - me sobre a minha "panca" por fardas. E vermelho. E laços. E camisas brancas.

2- Hoje não janto. Vou ali continuar a ............admirar as obras.
Imagem de perfil

De Gaffe a 31.08.2016 às 21:45

Ainda bem que ajudei. Sou pouco de dividir nestes casos, mas quem merece, merece.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog

Gui