Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe silenciosa

rabiscado pela Gaffe, em 10.10.14

Talvez ser feliz possa ser isto: fazer da solidão a certa companhia e reconhecer no silêncio um velho amigo.

 photo man_zps989a72a6.png


22 rabiscos

Imagem de perfil

De M.J. a 10.10.2014 às 14:16

talvez. mas talvez seja demasiado difícil consegui-lo.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 14:20

Alguém disse uma vez que um dos sinais de que somos saudáveis é a capacidade que temos de nos sentirmos sós.
:)
É tão difícil!
Imagem de perfil

De M.J. a 10.10.2014 às 14:21

o complicado nestas coisas da admiração é que fico sempre sem saber o que te dizer. as minhas palavras tornam-se lugares comuns, banalissimos.

(se assim é, eu respiro saúde. sinto-me sozinha mesmo ao lado de quem me ama.)
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 14:36

As tuas palavras podem ser triviais (quais as que não são?) mas nenhuma das tuas frases é banal. Convence-te disso!
Imagem de perfil

De anacb a 10.10.2014 às 14:41

Não tão difícil quanto isso quando aprendemos a apreciar a nossa própria companhia e descobrimos que podemos fazer muitas coisas de que realmente gostamos.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 15:40

Mas creio que é mais complicado do que parece.

Falo da solidão e do silêncio de que temos medo. Aprender a lidar com ele, fazer com que nos sintamos confortáveis dentro desse medo, abolindo-o devagar, é uma das formas de se ser feliz.
Imagem de perfil

De anacb a 11.10.2014 às 22:03

Realmente, acho que o medo nunca desaparece. Mas vamos ficando habituadas (ou habituados) a ele.
Imagem de perfil

De BataeBatom a 10.10.2014 às 15:22

Também acho que o silêncio e a solidão, em doses variáveis consoante a personalidade de cada um de nós, são essenciais para que nos sintamos felizes.
Tenho a perfeita noção que não seria feliz se estivesse sempre rodeada de pessoas. E nem me parece saudável estar sob constante influência de outros...
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 15:42

E se essa solidão e esse silêncio fossem vividos como inevitabilidade?
Sem imagem de perfil

De Cenourita a 10.10.2014 às 15:35

Tem dias que temos essa "certeza", tem outros que... o silêncio é tão ensurdecedor que quase se enlouquece. Digo eu!
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 15:43

Nesses dias em que não há a certeza, somos então infelizes.
:)
Imagem de perfil

De bloga-mos a 10.10.2014 às 15:58

O silêncio e a solidão endoidecem-me tanto que só me apetece viver permanentemente num baile funk...
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 15:59

O meu menino parece infeliz!
Imagem de perfil

De bloga-mos a 10.10.2014 às 16:20

Nem por isso, Princesa. Apenas detesto tempos mortos e não tenho pachorra para a contemplação. Fico com cefaleias...
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 16:26

Mas o silêncio e a solidão não implicam necessariamente contemplação e tempo morto!

Meu querido, o menino tem de se sentar mais vezes ao meu lado...

(Gostei tanto, tanto, tanto do "Princesa"!!!)

Ai!
Imagem de perfil

De bloga-mos a 10.10.2014 às 16:35

Para uma caprichosa e singular Princesa ruiva não posso dizer menos...
Imagem de perfil

De bloga-mos a 10.10.2014 às 17:13

Amanhã em havendo tempo sento-me ao teu lado naquela banco do Passeio das Virtudes...
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 17:43

Vou ficar à espera sentada...
Sem imagem de perfil

De Cenourita a 10.10.2014 às 17:23

Infelizes, não direi! Prefiro o termo, menos felizes!
Infeliz é aquele que não sente ou que não é capaz de distinguir um sentimento :)
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.10.2014 às 17:43

Não.
Esse é apenas indiferente.
;)
Sem imagem de perfil

De Cenourita a 10.10.2014 às 22:45

(vénia)
Isso mesmo, indiferente é o mais acertado :)
Imagem de perfil

De pimentaeouro a 12.10.2014 às 11:31

Solidão apenas o estritamente necessário: silencio q.b.
Um abraço.

Comentar post




Por força maior, os V. comentários podem ficar sem resposta imediata. Grata pela Vossa presença.


  Pesquisar no Blog