Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe com cera

rabiscado pela Gaffe, em 28.11.16

696.jpg

Se há espinhos que me esbardalham os nervos, um deles é mania de sermos sinceros.

 

- Eu sou sincera: o teu cabelo parece que andou na II Guerra e que ainda não sabe que a tragédia acabou.

- Eu sou sincero: o teu gabinete parece um ninho de ratos.

 

Quem vos pede sinceridade se não há nada agradável para dizer?! Não sejam sinceros nessas alturas. Calem-se. Podeis acreditar que não existe nada de transcendente naquilo que pensais acerca do universo e que também não há nada no universo que se interesse grandemente pelo que pensais.

A vossa sinceridade é dispensável, porque ninguém dá um pico por ela.

 

O mesmo se aplica em relação ao devemos tentar ser sempre nós próprios  - há quem diga nós mesmos, mas as expressões são equivalentes se o objectivo for irritar-me. Seria um consolo se Estaline tentasse ser outra coisa que não ele próprio. Seria bem mais sossegado se Jack o Estripador tentasse não ser ele mesmo de vez em quando.

 

Eu sou sincera: fico enervada quando sou eu própria e muitíssimo mais quando sou eu mesma.

 

Nota de rodapé - A palavra sincera pertence ao Renascimento. A estátua de mármore com fissuras levava cera, disfarçando os erros. A perfeita era sin cera.

Achei engraçado referir.

 photo man_zps989a72a6.png


19 rabiscos

Sem imagem de perfil

De sigre a 28.11.2016 às 16:50

também há a versão das máscaras de cera e a dos vasos de cera. e claro, explicações mais insípidas dos ditos etimólogos "sérios".
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 18:40

Nao sejamos insípidos!
Vamos escolher as etimologias mais encantadoras.
;)
Sem imagem de perfil

De sigre a 28.11.2016 às 19:00

claro que sim! e até podemos baralhar a semântica, sincera(mente). ;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 19:04

:)
Tem de admitir que é muito mais divertido assim!
Sem imagem de perfil

De sigre a 28.11.2016 às 19:06

militantemente! :)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 28.11.2016 às 17:07

Sou sincera comigo própria, ou comigo mesma, como queira, gostei de saber o significado Renascentista da palavra.
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 18:39

:)
Por muito que faça, nunca consigo deixar de ser "eu mesma". Não se pode ser outra coisa, mesmo fingindo.
Uma tolice o "sê tu mesma" (ou o sê tu própria", já nem sei). Somos sempre!
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 28.11.2016 às 18:30

Adorei a nota de rodapé.
Sô dona Gaffe a espalhar ensinamentos por esta bloga.

A sinceridade a par com as opiniões não solicitadas deviam morar no mesmo sítio (vou tentar ser meiguinha porque estou em casa alheia): no fundo, lá bem no fundo da fábrica de fazer cocó !
; )
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 18:44

Concordo.
A sinceridade e as opiniões não solicitadas são um "balde de merda", usando a expressão usada por uma minha comentadora "anónima".
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 28.11.2016 às 19:00

Adoro comentadores "anónimos".

Pois que gostam de mandar a sua "laracha" sem ninguém pedir mas dizer "quem são " é que já é mais difícil. Muito revelador do caráter que possuem. Se isto é na bloga , imagino fora dela.
' ssoas desse calibre emitem quase sempre opiniões equivalentes a um "pum" de uma meretriz. (ah porra...isto dito com pinças não é tão bom! Quanto não valia dizer antes "não vale o peido de uma puta"...mas não posso. )

; )))))))
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 19:11

Só não aprovei o comentário "anónimo" porque me deixou confusa.
Acusava-nos de "sugar a vida alheia. Baldes de merda". Exactamente isto. Assim posto.
Ora, há vidas alheias que se sugam, mas que não são, de todo, os baldes que foram referidos. Depois, quem suga baldes, contenham eles o que se quiser, não é pessoa em quem se possa confiar a nossa palhinha.

A menina pode esbardalhar sempre que quiser...
Imagem de perfil

De Corvo a 28.11.2016 às 20:46

Com cera ou sem ela há duas qualidades de sinceridade.
A nossa e a dos outros.
A nossa todos podem acreditar nela.
A dos outros é fugir dela como o Demo foge da Cruz. :)
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 21:28

Uma rapariga sensata não revela desfraldada as qualidades que tem ...
;)
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 29.11.2016 às 08:06

Há coisas admissíveis em determinadas idades... Ontem o meu filhote confidenciou-me que tinha grandes dificuldades em ser "ele próprio" ao pé da namorada. Que sabia que bastava isso para a conquistar, no entanto, a concorrência agora era grande e feroz. A miúda é gira e, pelos vistos, anda a ser rondada por 3 ou 4 pretendentes. Estamos a falar do 3 ano do 1 ciclo (antiga terceira classe).
A relação já é longa, 5 anos, começou aos 3 anos no infantário. É normal que acuse algum desgaste...
Expliquei-lhe, exactamente, que independentemente de tudo o que ele faça, que é e será sempre ele próprio, mas que poderia aprender a modelar alguns comportamentos.
Ao deitar, depois da história, pediu-me um drone para o Natal... Assim poderia espiar e controlar melhor a Joaninha e os seus rivais. Suspirei, o rapaz é bom a inglês, hoje a palavra nova que vai aprender antes de dormir é stalker. Vou acrescentar umas descrições vívidas sobre transtornos de personalidade e personalidades borderline. Sempre achei a aprendizagem mais eficiente num cenário mais rico, tipo conto infantil. E depois, andamos a trabalhar o vocabulário, é uma boa oportunidade para aprender mais uns sinónimos e antónimos...
;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 29.11.2016 às 09:20

Acredite em mim, as Joanas são terríveis em qualquer idade. Sedutoras implacáveis e trituradoras de corações!
:)))
Os contos infantis sempre foram instrumentos de exorcismos e de catarse.
Creio que já falei nisso algures.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 29.11.2016 às 14:51

Faço minhas as suas palavras:
" As Joanas são terríveis".
Mas também são divertidas, doces, sensíveis.
Nesta família há uma Joana ( 33 anos) levada da breca.

Imagem de perfil

De Gaffe a 29.11.2016 às 15:05

Nesta família também há uma Joana, mais ou menos dessa idade ... ...
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 29.11.2016 às 17:57

Se não me engano terá 31 anos. E faz anos em Abril!
;)***
Imagem de perfil

De Gaffe a 29.11.2016 às 18:07

Há Joanas assim.
;)***

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui