Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe solitária

rabiscado pela Gaffe, em 13.12.16

image.jpeg 

Às vezes, tantas vezes, a solidão torna-se uma antiga conhecida, quase uma amiga de infância, que caminha connosco pelas ruas, embrulhada em mantas de caxemira de cor suavizada pelo modo como lhe vamos segredando os nossos mais tristonhos pensamentos ou as nossas mais pequenas ambições.

 

A solidão não é propensa a grandes confidências. É avessa a grandes planos ou projectos megalómanos. Prefere dar-nos o braço e, em surdina, ouvir-nos falar de pequenas coisas, da passagem lenta do tempo sobre as pedras, dos chuviscos da véspera, das janelas acesas ainda na manhã, ou já iluminadas pela manhã, do carro que curva derrapando, do homem velho com a vida num saco de plástico que espera o autocarro sentado num murmúrio incessante, do cão que fareja as árvores do parque que me assusta quando escurece, do cartaz feio colado repetido nas paredes ou da ilusão de um olhar que nunca chega a nós.

 

A solidão é boa observadora e ao lado dela ficamos sempre a saber do paradeiro dos pássaros que emigraram quando o primeiro frio lhes rasou o voo.

 

Ficamos também à espera de os voltar a ver. 

 photo man_zps989a72a6.png


15 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 13.12.2016 às 13:48

Gostei imenso da fotografia. Podia ser eu.
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.12.2016 às 14:11

Por estranho que pareça, creio que se assemelha um bocadinho a todas nós.
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 13.12.2016 às 16:08

Acho que tem razão, pode ser qualquer uma de nós. Desde que "nós" tenhamos bom gosto.
;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.12.2016 às 16:21

- Nós temos bom gosto. - Isabel I de Inglaterra.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 13.12.2016 às 18:59

Não me importava de ser a mulher da fotografia.
Quanto ao texto, é isso mesmo " A solidão é boa observadora".
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.12.2016 às 19:51

Se olhar bem, verá que também é. Somos todas quando nos abafamos com as mantas claras que referi.
:)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 13.12.2016 às 22:20

Eu percebi, mas referi-me aos tons que ela usa e o pormenor da luvas.
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.12.2016 às 23:25

Gosto sobretudo do facto de não podermos ver o olhar. Autoriza que o inventemos e que lhe entreguemos histórias.
:)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 14.12.2016 às 22:58


Fico sem palavras para as palavras que só a Gaffe sabe usar.
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.12.2016 às 23:26

Gentileza sua.
:)*
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 14.12.2016 às 07:33

É verdade, a ausência do olhar... Mas só pela boca e pelo nariz, também, podemos inventar imensas histórias. É engraçado olhei para a fotografia e como achei muito semelhante, tanto nas cores como na forma de vestir, parecida comigo, identifiquei-me completamente. Depois a Gaffe falou nas histórias, e olhei novamente e senti o meu perfume, pensei em que história contaria. E foi simples, estou a sair de urgência e a pensar, agora vou tomar um bom banho, comer qualquer coisa e dormir um bom sono para a minha cama quentinha.
É uma sensação boa, sair exausta do trabalho, mas com a sensação que tudo ficou orientado e bem resolvido, e saber que vamos ter o conforto merecido.

Vou dizer agora a expressão mais tola, mas que se diz imenso na cidade onde vivo:
- Bom dia! De manhã...

O tempo está horrível lá fora, pede uma lareira acesa, mas acho que vou ter um dia maravilhoso!!! Desejo o mesmo para a Gaffe e a Maria Araújo.
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.12.2016 às 10:52

Sempre acreditei que uma mulher elegante tem sempre de arrastar histórias. Sem histórias, uma mulher é apenas bonita.
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 14.12.2016 às 07:51

A ausência da cor do cabelo também nos faz imaginar. Engraçado... Imagino uma história diferente se for loira ou se for morena, ambas bonitas.
Sou muito clara de pele mas tenho um cabelo castanho, tipo Cleópatra ou indiana, tenho acessórios que adoro, exactamente por me remeterem para estas duas culturas. Adoro quando os uso é uma forma de contar histórias sem palavras, enquanto decorre o dia...
No outro dia, ficaram muito espantados porque eu disse, os brincos vestem a cara. Mas é o que eu acho, pelo menos no meu rosto fazem todo o sentido, acabaram por me dar razão...
Diariamente só uso creme e batom hidratante com protector solar. Alguma coisa tem de se realçar.
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 14.12.2016 às 10:51

No meu caso os brincos vestem mais do que a cara. Vestem um símbolo. Identificam um clã.
:)
(Um dia conto ...)
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 14.12.2016 às 12:51

Fico à espera...
;)

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui