Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe voltada a Norte

rabiscado pela Gaffe, em 19.11.19

Pietro da Cortona.jpg

A varanda voltada a Norte precipita-se sobre o rio como se o uivo do vento por entre as garras de ferro se tivesse unido ao silvo do chicote da água, em baixo, serpente a rastejar.

O meu céu é este.

Lanhos de rio erguidos nos socalcos. Chumbo e prata a pesar no granito de frio que trepa os troncos das árvores e as rugas do espaço permitido suportar pela saudade.

O meu céu é este rio cinzento que brilha como um fio de prata no pescoço da terra.

O meu céu pulsa como corre o rio.

Trago os pés gelados para pisar o céu. Todos os céus são rios que descalça toco, que descalça troco, porque a inversão da paisagem existe na lâmina da varanda voltada a Norte que duplica o frio dos meus pés que pisam água e céu e terra, tudo junto.

Trago vestido o ar que vem do Norte.

O meu céu é este rio cinzento dos socalcos e o precipício da varanda onde me debruço sobre a nudez da terra e emudeço no uivo do vento nos ferros e no silvo da água que caminha sobre o meu vestido.

 

Imagem - Il Trionfo della Divina Provvidenza de Pietro da Cortona

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


3 rabiscos

Imagem de perfil

De júlio farinha a 19.11.2019 às 22:55

Pedaço rico de prosa poética.
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.11.2019 às 09:34

:)
Não sei.
Às vezes, é isto.

(Obrigada)
*
Imagem de perfil

De júlio farinha a 20.11.2019 às 12:00

É disto que nos alimentamos. Este último escrito está um espectáculo!

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog